Em crise, time escocês recusa proposta de compra

Mesmo em grave crise financeira, o Hearts, terceira força do futebol escocês, anunciou nesta segunda-feira que recusou proposta de compra feita por Angelo Massone afirmando que a oferta desvaloriza o clube e que o italiano "não é a pessoa certa para levar o clube para frente".

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2012 | 15h29

Em comunicado publicado no site oficial do Heart of Midlothian (seu nome oficial), a diretoria afirma que o seu atual proprietário, o russo Vladimir Romanov, continua disposto a discutir a venda do Hearts "para alguém com um interesse genuíno e capacidade de levar o clube para frente". Massone já foi o dono de outro clube escocês, o Livingston, por um ano, entre 2009 e 2010. No período, o time caiu da primeira para a terceira divisão.

Romanov acrescentou que os interessados terão que fornecer uma proposta financeira que reflita o valor do clube, devem estar aptos a executar as propostas conforme exigido pela Federação Escocesa de Futebol e divulga seus planos daqui para frente.

O Hearts, fundado em 1874 e um dos mais antigos do mundo, precisa quitar uma ação judicial de cerca de R$ 1,5 milhão. O time de Edimburgo, tem na sua história quatro títulos nacionais e 14 vice-campeonatos escoceses, ficando atrás apenas de Celtic e Rangers, dois maiores clubes daquele país. Terceiro colocado nas temporadas 2008/2009 e 2010/2011, a equipe jogou as eliminatórias da Liga Europa nos anos seguintes, mas foi eliminada por Tottenham e Liverpool, respectivamente.

Por conta da cobrança judicial de cerca de 450 mil libras, feita pela corte de Edimburgo, o clube chegou a pedir, há duas semanas, que seus torcedores salvassem o time da falência, que ainda está sob risco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolHearts

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.