Divulgação
Divulgação

Ronaldinho fala em orgulho por defender Flu e elogia diretoria

Meia fez apenas nove jogos pelo clube em um período de 80 dias

Estadão Conteúdo

29 de setembro de 2015 | 12h01

Após surpreender na noite de segunda-feira, ao anunciar sua saída do Fluminense em comum acordo com a diretoria, Ronaldinho Gaúcho divulgou mensagem de despedida do clube nesta terça. O jogador disse ter orgulho por defender a camisa da equipe carioca e não poupou elogios aos seus dirigentes.

"Muito me orgulhou vestir esta camisa, muito mesmo. Estamos hoje anunciando o fim do vínculo empregatício mas não o fim de uma relação importante, que foi construída com verdade, com respeito e honestidade", escreveu Ronaldinho, nas redes sociais, em carta endereçada ao "presidente, diretores e toda nação Fluminense".

"Quero muito agradecer ao presidente Peter, ao Mario Bitencourt, Fernando e toda comissão técnica, jogadores e funcionários pelo carinho e a dedicação à mim e a minha família. Quero dizer que não estarei em campo mas estarei na torcida pelo sucesso deste grande clube!!!", completou.

Sem demonstrar qualquer rusga ou atrito com a diretoria nesta sua inesperada saída do clube, Ronaldinho reforçou elogios à cúpula do Fluminense. "Tenho certeza que o futebol brasileiro estará melhor com mais pessoas como você, grande amigo e profissional que só tenho a agradecer."

Ronaldinho encerrou na noite de segunda uma de suas piores passagens por um clube em sua vitoriosa carreira. Com contrato até dezembro de 2016, o melhor jogador do mundo em 2004 e 2005 esteve longe de brilhar e disputou apenas nove jogos, sem ter marcado sequer um gol.

Ele chegou ao Fluminense em julho, depois de também ter seu vínculo rescindido com o Querétaro, do México. A contratação do jogador, campeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, foi muito comemorada pelos torcedores. Mas não demorou para o jogador virar alvo de vaias, principalmente nas últimas partidas.

Em seu último jogo, no sábado, jogou apenas o primeiro tempo após estar afastado das últimas partidas para recuperar a condição física. Ele jogou mal e, além de ser vaiado, viu a torcida aplaudir a entrada de Marcos Júnior em seu lugar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseRonaldinho Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.