Oli Scarff / AFP
Oli Scarff / AFP

Em dia de folga da seleção, jogadores aproveitam para avaliar futuro profissional

Fred deve fechar com o Manchester United, enquanto Alisson estuda propostas

Almir Leite, enviado especial / Londres, O Estado de S.Paulo

04 Junho 2018 | 10h30

Esta segunda-feira é dia de pausa na seleção brasileira. Em vez de treinamentos, folga. E alguns jogadores vão aproveitar para cuidar do futuro, ou seja, o pós-Copa. O volante Fred pretende ir a Manchester fechar acordo com o United, o goleiro Alisson deverá estudar as propostas recebidas do Liverpool e do Real Madrid, enquanto Neymar espera se divertir, deixando em banho-maria a negociação com o clube espanhol.

+ 'O Neymar vai chegar voando no Mundial', afirma Ronaldinho Gaúcho

+ Gabriel Jesus vê briga 'sadia' com Firmino por vaga e festeja volta de Neymar

+ Thiago Silva comemora atuação e retomada de espaço da seleção brasileira

Dos jogadores que negociam contratos, Fred é o que está mais próximo de acerto. Pode-se arriscar a dizer até que sua transferência do Shahktar Donetsk para o Manchester United depende apenas de formalidades. O clube de José Mourinho está disposto a pagar 55 milhões de euros (aproximadamente R$ 243 milhões) aos ucranianos e propor ao brasileiro um contrato de até cinco anos de duração.

O goleiro Alisson também tem boas chances de iniciar a próxima temporada longe da Roma. No fim de semana, quando esteve em Liverpool para o amistoso em que a seleção brasileira venceu a Croácia por 2 a 0, ele fez contato com os representantes do clube local por meio de seus empresários.

Alisson é pretendido pelo técnico Jürgen Klopp há tempos e o interesse aumentou depois que Loris Karius falhou na decisão da Liga dos Campeões. Mas o goleiro também está balançado pelo interesse do Real Madrid, embora as conversas estejam menos adiantadas.

Já Neymar não parece muito empolgado, neste momento, com o assédio do Real. Aposta que o interesse se manterá por bom tempo e está mais preocupado em adquirir a forma física ideal para fazer uma grande Copa do Mundo. Mas seus representantes, principalmente seu pai, têm mantido contatos frequentes com o pessoal de Madri.

A comissão técnica da seleção brasileira vê com naturalidade os movimentos os jogadores em relação a negociações. Embora pregue o máximo de concentração à seleção e ao objetivo da Copa do Mundo, o técnico Tite sabe que é inevitável os atletas não pensarem no futuro. "O Edu (Gaspar, coordenador de seleções) tem uma relação de lealdade com os atletas. Quando há algum encaminhamento profissional, algo inevitável, eles (jogadores) vão colocar para nós e a orientação é para que resolvam o mais rápido possível para ficar com a cabeça no trabalho na seleção", disse domingo, após o amistoso com a Croácia.

Há jogadores mais preocupados, porém, em se divertir na folga desta segunda-feira - os jogadores têm de se apresentar até a hora do almoço de terça-feira no CT do Tottenham. Neymar vai ter a companhia de alguns "parças", mas não revelou o destino. Philippe Coutinho reuniu a família, pegou um trem domingo à noite em Liverpool e rumou a Londres, para passar o dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.