Felipe Espindola / São Paulo
Felipe Espindola / São Paulo

Em dia de folga no São Paulo, Bruno Peres volta a treinar no campo

Lateral-direito fez sua primeira atividade com bola no gramado desde a lesão sofrida contra o Fluminense

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

18 de setembro de 2018 | 15h47

Em dia reservado para descanso no São Paulo, o lateral-direito Bruno Peres deu uma boa notícia ao técnico Diego Aguirre: supervisionado pela comissão técnica, trabalhou em campo pela primeira vez desde a lesão muscular sofrida durante o empate (1 a 1) com o Fluminense, no último dia 2, no Morumbi. De lá para cá, ele desfalcou a equipe em três partidas (Atlético-MG, Bahia e Santos).

A expectativa é para que o jogador possa ficar novamente à disposição do time para o confronto do próximo sábado, contra o América-MG, em casa, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Graças ao ponto conquistado no empate sem gols com o Santos, domingo, somado à derrota sofrida pelo Internacional para a Chapecoense, na segunda à noite, o São Paulo retomou a primeira posição da tabela, com 50 pontos, um à frente dos gaúchos.

Orientado pelos preparadores físicos Henrique Martins e Pedro Campos e monitorado pelo fisiologista Renan Tescarolo, o camisa 15 realizou um trabalho físico em um dos campos do CT da Barra Funda, alternando exercícios com e sem a bola. Fez ainda circuitos de deslocamentos variados e com fundamentos técnicos. Bruno Peres se recupera de uma lesão no no adutor direito e, por enquanto, seguirá alternando trabalhos no Reffis e no gramado.

Quem também esteve no CT nesta terça, mas apenas para sessões de fisioterapia no Reffis, foi o meia-atacante Everton. Ele sentiu dores na coxa esquerda durante o San-São do último domingo, mas exame realizado no dia seguinte descartou uma nova lesão. A princípio, voltará a treinar com a equipe ao longo da semana para saber se terá ou não condições de jogar no sábado.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.