Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Em dia de Zico, Elano homenageia craque do Flamengo no Maracanã

Meia faz gol de falta e oferece ao maior ídolo da torcida rubro-negra

O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2014 | 11h52

RIO - Elano encarou com naturalidade o fato de representar em campo na partida contra o Enelec, quarta-feira, o que Zico foi para o Flamengo. O meia sabia que o Galinho estava no Maracanã para ver seu time do coração jogar na Libertadores. Momentos antes da partida, Zico assinou o livro de ouro do estádio Mário Filho, mais um reconhecimento por tudo o que fez pelo Flamengo e pelo futebol brasileiro.

Então Elano caprichou na cobrança de falta que abriu o caminho da vitória por 3 a 1 do Flamengo. Bateu como Zico batia, fazendo o Maracanã explodir de alegria. O meia, com passagens pelo Santos e seleção brasileira, se emocionou com o feito e, depois do jogo, disse que gostaria de oferecer o gol ao próprio Zico.

Elano e Zico conversaram na véspera da partida, quando o ex-jogador esteve no treino do time. Zico deu moral para os jogadores para que eles festejassem os primeiros três pontos na competição internacional. "Ele esteve no treino e brinquei com ele. Fico feliz, foi uma noite muito especial para mim e para o Flamengo. Poder jogar no Maracanã uma Libertadores, pelo Flamengo, e fazer um gol semelhante a muitos que o Zico fez aqui dentro é demais. Se eu pudesse fazer essa homenagem e dedicar o gol a ele, seria uma honra", disse Elano.

Elano reconheceu ainda a importância do gol para o tme na Libertadores. Embora o placar tenha sido elástico, o jogo foi truncado, duro. "Um tropeço e seria muito difícil para a gente seguir na competição. Depois, teríamos dois jogos fora. Libertadores é difícil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.