Em duelo de reservas, Vasco bate Santos em amistoso

Equipe paulista atua com Keirrison e Madson no ataque no duelo disputado no Estádio Albertão, em Teresina (PI)

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2010 | 00h07

Com gol do atacante Rafael Coelho, o Vasco derrotou o Santos por 1 a 0, nesta quarta-feira, em amistoso disputado no Estádio Albertão, em Teresina (PI). Apesar de não terem maiores pretensões no Campeonato Brasileiro, os dois times entraram em campo com seus reservas.  

 

Veja também:

linkSantos nega saída de Neymar e desmente jornal italiano

Comandado por Acácio Barreto, a equipe carioca iniciou a partida com Tiago; Fernando, Jadson, Titi, Ari; Carlinhos, Romulo, Allan, Fumagalli; Nunes e Rafael Coelho. O técnico Paulo César Gusmão permaneceu no Rio de Janeiro.

O Santos jogou com Keirrison e Madson no ataque. Dos titulares, apenas o goleiro Rafael entrou em campo. O interino Marcelo Martelotte começou com Rafael; Danilo, Bruno Aguiar, Vinicius Simon, Alex Sandro; Roberto Brum, Felipe Anderson, Possebon, Alan Patrick; Keirrison e Madson.

O comandante santista, porém, precisou mudar o time logo no início da partida. Aos 2 minutos, Alan Patrick sentiu uma fisgada na coxa esquerda e precisou ser substituído, por Breitner. O meia fará exames quando chegar à Santos e é dúvida para o jogo contra o ameaçado Goiás, domingo, pelo Brasileirão.

Debaixo de um calor de 34ºC, as duas equipes começaram o jogo em ritmo lento. Mostrando desentrosamento, Vasco e Santos levavam pouco perigo no ataque. A partida só melhorou nos minutos finais da etapa, depois que a torcida piauiense esboçou uma vaia aos dois times. Rafael Coelho abriu o placar, ao bater na saída do goleiro santista, e empolgou as arquibancadas.

Martelotte fez mais duas mudanças no Santos na volta do intervalo. Colocou Maranhão no lugar de Alex Sandro, Zezinho na vaga de Possebon, e Moisés, que fez sua estreia com a camisa santista, em substituição a Felipe Anderson. No Vasco, Patrick, Diego Rosa e Caíque entraram nos lugares de Nunes, Rafael Coelho e Fumagalli.

Mas as alterações pouco acrescentaram ao jogo, que recomeçou debaixo de chuva. Em desvantagem no placar, o Santos buscou mais o ataque na etapa final. No entanto, parou nas defesas de Tiago, quando conseguiu vencer a defesa rival. O Vasco se recuperou na metade final da etapa e, mesmo com a expulsão de Zezinho, esteve mais perto de marcar o segundo gol do amistoso.

Os dois times voltam a campo neste final de semana. O Santos visitará o Goiás, no Serra Dourada, no domingo. No mesmo dia, o Vasco vai enfrentar o Cruzeiro, que briga pelo título, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoSantos FCamistoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.