Reprodução/ TV Corinthians
Reprodução/ TV Corinthians

Em entrevista a Andrés, Carille nega qualquer divergência com dirigente

Técnico do Corinthians evitou entrar em detalhes sobre o motivo de sua saída em maio

Redação, O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2018 | 19h15

O presidente Andrés Sanchez entrevistou o técnico Fábio Carille para a TV Corinthians. O mandatário levantou algumas das principais questões que surgiram durante a negociação do treinador com o clube, como por exemplo: que uma possível relação ruim entre eles tivesse causado a saída para o futebol árabe.

"Muito se falou sobre isso. Sei o quanto o Andrés se esforçou para que eu ficasse no clube. Nossa relação sempre foi muito boa nesses nove anos e meio que tenho de Corinthians. Foram várias situações que me levaram sair. Minha saída não foi por isso", resumiu Carille.

O treinador voltou ao Corinthians após um período de nove meses no Al-Wehda, da Arábia Saudita. O mandatário aproveitou para lembrar que Carille chegou a receber propostas melhores do que a do time alvinegro. "Não houve leilão, não houve nada. Mas ele se sentiu no dever de voltar para dar alegria ao nosso torcedor", disse Andrés. 

"Queria acrescentar também que houve interesse de clubes da China e do Japão também, mas a gente deu por encerrado. Vamos juntos para que a gente consiga estar sempre na parte de cima", emendou Carille.

A contratação do treinador atendeu aos pedidos dos torcedores, que veem nele a salvação pelo péssimo final de temporada que o Corinthians teve. Carille deixou o Corinthians após conquistar o Paulista em 2017 e 2018 e o Brasileiro do ano passado.

 

"Mexeu comigo na Arábia saudita quando começaram os comentários dos torcedores. Sei que a responsabilidade agora é muito maior do que era antes. Mas me sinto preparado, sei que tenho o apoio da diretoria e atletas e comissão para realizar um bom trabalho", afirmou.

Sobre as contratações, Carille saiu pela tangente e não revelou nomes. "Estamos trabalhando muito em conjunto com a diretoria desde que cheguei ao Brasil. Sabemos da situação do clube e do que precisa chegar. Vou ficar feliz se concretizar os negócios com o que a diretoria vem trabalhando", comentou o técnico.

Até agora o clube confirmou cinco reforços para a próxima temporada. Uma delas, a do volante Ramiro, atendeu ao pedido do treinador. A diretoria também confirmou o lateral-direito Michel Macedo, o volante Richard e os atacantes André Luis e Gustavo Mosquito. O meia equatoriano Sornoza realizou exames médicos e deve ser o próximo anunciado. O atacante Luan, do Atlético-MG, também está perto de reforçar o time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.