Twitter/Atlético-PR
Twitter/Atlético-PR

Em evolução e com vantagem, Atlético-PR visita Peñarol na Sul-Americana

No jogo de ida, na Arena da Baixada, time paranaense venceu os uruguaios por 2 a 0. Com isso, avançará na competição mesmo se perder por 1 a 0

Estadão Conteúdo

07 Agosto 2018 | 09h36

O Atlético Paranaense está com as esperanças renovadas, mas ainda tem muito a provar ao torcedor. Em um bom momento depois de muito sofrimento, o time vai a campo às 19h30 desta terça-feira para enfrentar o Peñarol pela jogo da volta da segunda fase da Copa Sul-Americana, no Estádio Campeón Del Siglo, em Montevidéu, no Uruguai.

+ De volta ao time, Ramon confia em classificação do Vasco sobre a LDU

O time paranaense conquistou uma boa vantagem no jogo de ida, na Arena da Baixada, ao vencer os uruguaios por 2 a 0. Com isso, avançará na competição internacional mesmo se perder por 1 a 0 fora de casa. Caso perca por dois gols de diferença e consiga balançar as redes, também seguirá vivo no torneio, uma vez que o gol fora de casa vale como critério de desempate. O único resultado que leva a decisão aos pênaltis é uma vitória por 2 a 0 do Peñarol.

Além do cenário positivo construído no primeiro jogo, os atleticanos estão motivados pelo bom momento no Brasileirão. Apesar de estar na zona de rebaixamento, na 18ª colocação, com 14 pontos, o Atlético-PR vem de uma goleada por 4 a 0 sobre o Vitória e de um empate sem gols com o Corinthians, em jogo no qual teve uma boa atuação, mesmo sem conquistar o resultado positivo.

Para o jogo no Uruguai, o técnico Tiago Nunes será forçado a mudar a escalação e promover uma nova dupla de zaga. Isso porque Wanderson vai cumprir suspensão por ter sido expulso no jogo de ida e Paulo André sentiu a panturrilha contra o Corinthians.

Enquanto isso, Thiago Heleno segue se recuperando de lesão no tornozelo. Assim, o miolo será formado por Zé Ivaldo e Léo Pereira. Na frente, há uma dúvida entre Marcinho e Nikão.

Do lado do Peñarol, a mudança será no ataque, já que Gabriel Fernández foi expulso em Curitiba e será substituído por Lucas Viatri. O técnico Diego López espera contar com o meia Maxi Rodríguez, que está recuperado de lesão no joelho e pode aparecer no banco de reservas. De qualquer maneiro, o titular deve ser Fabián Estoyanoff.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.