Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Em Florianópolis, técnicos estrangeiros elogiam Copa do Mundo no Brasil

A maior expectativa se dá por causa da grande paixão dos torcedores pelo futebol

Paulo Favero - Enviado Especial, O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2014 | 04h58

FLORIANÓPOLIS - Os técnicos estrangeiros que virão ao Brasil para a Copa estão ansiosos pelo início do torneio. A maior expectativa se dá por causa da grande paixão dos torcedores pelo esporte no País. Até quem vai enfrentar o Brasil na primeira fase vê com bons olhos o desafio. "É uma grande honra abrir a competição contra o país-sede. O estádio estará cheio, com grande torcida pelo Brasil, mas vamos dar o melhor, aproveitar o jogo e nos divertirmos", avisa Niko Kovac, técnico da Croácia.

Do lado de Camarões, que também está no grupo do Brasil, o técnico alemão Volker Finke confessa que os atletas da seleção africana estão animados com a possibilidade de disputar a Copa por essas bandas. "É uma grande motivação para nós e para os jogadores. Todo mundo quer vir para o Brasil".

O técnico Paulo Bento, de Portugal, também vê com otimismo a realização da Copa no País e acha que poderá contar com o apoio dos torcedores. "São dois países que se dão bem há muitos anos, não só pelo idioma, mas possuem outros laços. Tenho certeza de que Portugal estará no Brasil como se estivesse em sua casa."

Carlos Queiróz, português que vai comandar o Irã , também garante que se sente em casa no Brasil. "Esta é uma Copa especial, pois será realizada no Brasil, que é a nação do futebol. Acho que o povo brasileiro, pelo que tenho visto, preocupa-se com seu bem-estar social e com a imagem do país para o mundo. E essas preocupações são porque querem fazer uma Copa bonita e se sentir orgulhosos", lembra.

Outro que enche o País de elogios é o italiano Fabio Capello, que comandará a seleção da Rússia. "Jogar uma Copa no Brasil é realmente importante por nós, e também vamos aproveitar para pensar na nossa preparação para a Copa de 2018 na Rússia".

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do Mundofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.