Ricardo Duarte/Divulgação
Ricardo Duarte/Divulgação

Em grande jogo, Corinthians consegue empate com o Inter no Beira Rio

Gol de Romero faz com que time alvinegro jogue pelo empate sem gols para se classificar

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2017 | 23h40

Corinthians e Internacional transformaram a rivalidade aflorada dos últimos anos em um grande jogo no Beira Rio nesta quarta-feira e o placar de 1 a 1 acabou sendo justo, apesar das posturas bem distintas das duas equipes.

Como se tornou rotina em jogos do Corinthians, o adversário teve mais posse de bola, chances de gol, mas o time alvinegro soube aproveitar as poucas chances. O resultado faz com que um empate sem gols na arena, quarta que vem, classifica o time de Fábio Carille.

Protagonistas da última desavença entre Corinthians e Inter, Giovanni Augusto e Valdivia (que seriam trocados, mas o corintiano não aceitou ir) tiveram atuações bem distintas. O jogador do time gaúcho se movimentou bastante, deu um drible desconcertante em Fagner e deu trabalho para a defesa corintiana.

Já Giovanni mostrou porque é tão criticado pelos corintianos. Entrou aos 19, saiu na cara do gol e conseguiu chutar em cima de Lomba aos 30 e saiu aos 36, machucado. Assim, se resume sua atuação.

Como era de se esperar, o Corinthians sentiu a falta de Jô e, principalmente, Jadson. A ausência foi ainda mais sentida pelo fato de terem entrado Clayton e Marquinhos Gabriel, respectivamente, jogadores que possuem características bem diferentes dos titulares.

Rodriguinho ficou sobrecarregado e por diversas vezes perdeu a bola justamente por demorar demais para decidir o que fazer. Sem muita opção, o time alvinegro usou e abusou dos chutões para o campo de ataque, algo que não tem vinha acontecendo. Com facilidade, o Inter recuperava a bola e tomava conta da partida.

Rapidamente o time de Zago percebeu que o caminho seria pelo lado esquerdo da defesa corintiana. William chegou bastante ao ataque, mas o time gaúcho errava ao insistir na única jogada que o Corinthians é muito bom,, que é a bola aérea defensiva. Assim, Pablo e Balbuena tiveram um primeiro tempo quase perfeito.

Equilíbrio. Em um dentre tantos cruzamentos, o Inter quase abriu o placar em tentativa de Edenilson, que cheio de curva, parou na trave de Cássio. A resposta alvinegra foi em uma bela jogada em que tão bonito quanto o chute de Maycon, após rebote da defesa, foi a grande defesa de Marcelo Lomba.

A emoção da primeira etapa permaneceu no segundo tempo com a diferença dos times conseguirem chegar ao gol. Aos 7, Romero abriu o placar, após cruzamento de Arana.  Quatro minutos depois, Rodrigo Dourado empatou. Os gols fizeram bem aos times, que se aventuraram mais ao ataque, mas não conseguiram acabar na frente.

FICHA TÉCNICA

GOLS: Romero, aos 7, Rodrigo Dourado, aos 11 do 2º Tempo.

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Victor Cuesta, Leo Ortiz e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Edenilson (Gutiérrez), Uendel e D'Alessandro; Brenner (Carlos) e Nico Lopez (Valdivia).

T: Antonio Carlos Zago.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon (Camacho), Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto (Léo Jabá)) e Romero; Clayton; T: Fábio Carille.

Juiz: Wagner Magalhães (RJ).

Amarelos: Victor Cuesta, Fagner, Carlinhos, Maycon, Guilherme Arana.

Renda: Não divulgada. (Não divulgado).

Local: Beira Rio, em Porto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.