Nelson Perez/Estadão
Nelson Perez/Estadão

Em 'grupo seleto', Fred festeja marca histórica pelo Fluminense

Atacante iguala Magno Alves como décimo maior artilheiro do clube com 114 gols

Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 14h29

RIO - Ao marcar aos 48 minutos do segundo tempo e salvar o Fluminense da derrota no jogo que terminou empatado por 1 a 1 com a Cabofriense, na noite desta quarta-feira, em Macaé, pelo Campeonato Carioca, Fred se igualou a Magno Alves como décimo maior artilheiro da história do time carioca. O atacante agora acumula 114 gols pelo clube carioca, fato que foi comemorado pelo jogador nesta quinta.

"Cada gol tem uma história, é especial em sua maneira. Parece que foi ontem que cheguei aqui, mas já se foram 114 gols e quase cinco anos de estrada. É uma honra pra mim integrar um grupo tão seleto, estar entre jogadores que foram ídolos máximos do clube e ajudaram o Fluminense a construir essa história tão bonita. Que venham muito mais gols e, principalmente, outras tantas conquistas", escreveu Fred em sua página no Facebook.

O jogador havia minimizado o peso da marca ao lamentar o fato de que o Fluminense não conseguiu passar pela Cabofriense no jogo válido pela 11ª rodada do torneio estadual, mas resolveu se manifestar nesta quinta e chegou a usar a sua página na rede social para exibir um quadro com um ranking dos maiores artilheiros da história do time das Laranjeiras.

Fred agora está a cinco gols de se igualar a Ézio, nono maior artilheiro do clube, com 119 ao total. Waldo, com 319, é disparado o goleador máximo do time, sendo que o atacante da seleção brasileira já vê na sua "alça de mira" outros dois ex-jogadores que poderiam ser alcançados ainda neste ano. No caso, Preguinho, com 128 gols, e Washington, com 124, respectivos sétimo e oitavo maiores goleadores da história do time, estão também próximos a Fred neste ranking de matadores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseFred

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.