Talita Gouvêa/CBF
Talita Gouvêa/CBF

Em início de novo ciclo, seleção feminina de futebol bate Argentina em amistoso

Time comandado por Pia Sundhage ganha de 3 a 1 em jogo disputado no estádio Amigão, em Campina Grande

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2021 | 19h09

A seleção brasileira feminina de futebol iniciou seu novo ciclo com vitória em clássico. Ainda tentando esquecer a dura queda nas quartas de final da Olimpíada de Tóquio, o time comandado por Pia Sundhage venceu a Argentina por 3 a 1, nesta sexta-feira, em amistoso disputado no estádio Governador Ernani Sátiro, o Amigão, em Campina Grande (PB).

Apostando em estreantes e dando chances para diversas jogadoras, a treinadora sueca começou nesta sexta um novo ciclo na equipe, de olho na Copa do Mundo de 2023 e na Olimpíada de Paris, no ano seguinte. A seleção fez boa atuação, principalmente no segundo tempo, diante das arquibancadas sem torcedores, mas com cerca de 400 convidados.

Buscando renovar a seleção, Pia escalou a equipe com sete mudanças em comparação ao time titular que foi eliminado nas quartas de final da Olimpíada de Tóquio, no fim de julho. A treinadora trocou até a goleira Barbara, criticada pelas atuações abaixo do esperado no Japão. Pia deu chance à goleira Letícia Izidoro e à lateral Bruninha, convocada pela primeira vez para a seleção principal.

Diante de tantas mudanças, a falta de entrosamento no primeiro tempo não surpreendeu. Mesmo assim, as brasileiras dominaram as ações na etapa, com postura mais ofensiva do que as argentinas. O ataque, liderado por Marta, cercava a área das visitantes, mas tinha pouca efetividade.

Até que, aos 37, Ludmila e Debinha resolveram. A primeira invadiu a área pela direita, deixou a marcação para trás e deu passe para a segunda mandar para as redes. O gol desencantou o setor ofensivo brasileiro. O segundo quase veio aos 41, com Ludmila. E, no minuto seguinte, Duda mandou para as redes, mas a arbitragem anulou o lance por marcar falta do ataque brasileiro.

Mais confiante, a seleção voltou melhor para o segundo tempo. Pia colocou em campo Geyse, a estreante Katrine e Nycole, na vaga de Marta. E foi justamente a substituta da craque do time que anotou o segundo gol brasileiro. Aos 4, Nycole aproveitou passe de Bruninha, entrou na área e bateu na saída da goleira Correa.

A vantagem aumentou dez minutos depois. Após cobrança de falta de Debinha na área, Érika escorou e cruzou rasteiro para Angelina completar para o gol vazio. Foi o primeiro gol da jogadora com a camisa da seleção. Com a boa vantagem no placar, Pia arriscou mais e deu chances a Ary Borges e a Thaís, outra estreante.

O jogo era tão favorável que a goleira Letícia Izidoro fez sua primeira defesa do amistoso apenas aos 27 minutos. Mas, um minuto depois, acabou sofrendo o gol, depois de bela jogada de Bonsegundo. Nada que colocasse em risco a vitória brasileira.

A reta final da partida foi marcada pelo cansaço, em razão do forte calor, e da falta de organização das duas equipes, mais bagunçadas em comparação ao primeiro tempo. Aos 41, o Brasil ainda teve chance de transformar a vitória em goleada, quando Nycola acertou o travessão.

A seleção volta a campo para novo amistoso com a Argentina na segunda-feira, mais uma vez na Paraíba, mas no estádio Almeidão, na capital João Pessoa.


FICHA TÉCNICA:


BRASIL 3 x 1 ARGENTINA


BRASIL - Letícia Izidoro; Bruninha, Antônia, Érika, Tamires (Katrine); Duda (Thaís), Angelina, Kerolin (Victória Albuquerque), Debinha (Ary Borges); Marta (Nycole) e Ludmila (Geyse). Técnica: Pia Sundhage.


ARGENTINA - Vanina Correa; Julieta Cruz, Agustina Barroso, Eliana Stábile, Aldana Cometti; Romina Núñez, Yamila Rodríguez (Érica Lonigro), Florencia Bonsegundo, Vanina Preininger (Daiana Falfán); Clarisa Huber (Fabiana Vallejos) e Mariana Larroquette (Marianela Szymanowski). Técnico: Germán Portanova.


GOLS - Debinha, aos 37 minutos do primeiro tempo. Nycole, aos 4, Angelina, aos 14, e Bonsegundo, aos 28 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Duda.

ÁRBITRA - Deborah Cecília Cruz Correia (Fifa-PE).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Governador Ernani Sátiro, o Amigão, em Campina Grande (PB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.