Em jogo adiado, Grêmio freia entusiasmo para manter o embalo no Brasileirão

Barrios deve começar no time titular, enquanto Miller Bolaños, Edilson e Maicon ficam no banco

Estadão Conteúdo

08 de junho de 2017 | 07h46

O mau tempo em Chapecó (SC) adiou o jogo do Grêmio para esta quinta-feira. Ainda assim, a confiança se manteve a mesma para o duelo contra a Chapecoense, às 20 horas, na Arena Condá, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Inicialmente marcado para quarta-feira, o jogo precisou ser adiado devido ao fechamento do aeroporto de Chapecó na última terça, o que impediu a chegada da delegação gremista na cidade. A diretoria, então, pediu e a CBF remarcou o duelo remarcado para esta quinta.

Mas, apesar de confiante para o duelo, especialmente após a boa sequência de atuações na temporada, o elenco do time gaúcho garante que é preciso conter a euforia da torcida e de parte dos dirigentes, justamente para manter o time embalado.

"Deixamos essa euforia para o presidente e o torcedor. Aqui, temos de estar concentrados. Sabemos o caminho, já sofremos críticas e conhecemos os dois lados da moeda. Renato (Gaúcho, técnico) nos alerta e a cada dia temos de provar", analisou o goleiro Marcelo Grohe. "Hoje somos elogiados, mas temos de provar nossa qualidade a cada jogo para continuar merecendo os elogios".

Poupado durante a semana, o atacante paraguaio Lucas Barrios deve iniciar o duelo. Já o atacante equatoriano Miller Bolaños, o lateral-direito Edilson e o volante Maicon, recuperados de lesão, ficam no banco de reservas até readquirirem ritmo no Grêmio, que soma nove pontos no Brasileirão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.