Tiziana Fabi/AFP
Tiziana Fabi/AFP

Em jogo com duas viradas e três bolas na trave, Milan bate a Fiorentina por 3 a 2

Com o resultado, comandados de Stefano Pioli sobem para 59 pontos e ficam a seis da líder Internazionale

Redação, Estadão Conteúdo

21 de março de 2021 | 16h14

O Milan voltou a ser o principal perseguidor da líder Internazionale no Campeonato Italiano. Em grande jogo no estádio Artemio Franchi, em Florença, o time rubro-negro levou a melhor após duas viradas e três bolas na trave. Com 3 a 2 pela 28.ª rodada, ainda sonha com o título nacional.

O resultado importante fez o Milan subir para os 59 pontos, apenas seis do rival de Milão que não entrou em campo nesta rodada. O jogo da Internazionale contra o Sassuolo, em Milão, foi adiado. A Juventus, em terceiro, ficou para trás, com 55, após perder em casa para o Benevento.

Ciente do tropeço da Juventus, o Milan pisou no gramado disposto a ganhar um respiro na luta pelo segundo lugar. Também tentava diminuir a vantagem da líder. E, logo de cara, Simon Kjaer deu lindo lançamento para Ibrahimovic não desperdiçar. O sueco abriu o marcador para festa do técnico Stefano Pioli.

A alegria rubro-negra durou pouco. Falta boba de Dalot próxima da área e empate em cobrança precisa de Pulgar. Em um jogo bastante equilibrado e gostoso de se ver, o placar não foi mexido antes do intervalo por causa de duas bolas na trave. Ibrahimovic, aos 39 anos, faria um golaço, mas o poste impediu. Ele voltaria a parar na trave no começo do segundo tempo, desta vez em chute despretensioso.

A primeira virada do duelo veio no começo no segundo tempo com o também experiente atacante francês Franck Ribéry, de 37 anos, concluindo bela trama ofensiva. Desta vez, quem não teve tempo para saborear uma vantagem foram os donos da casa.

O Milan trabalhou rápido e fez 2 a 2 com Diaz aproveitando um passe sem querer de Vlahovic. A bola bateu em suas costas e sobrou para a igualdade. A segunda e decisiva virada veio com o turco Çalhanoglu, em batida colocada, de dentro da área. Novamente em vantagem, bastou se fechar atrás para assegurar um resultado gigante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.