Alexandre Vidal/ CR Flamengo
Alexandre Vidal/ CR Flamengo

Em jogo com falha do VAR, Flamengo bate ABC e sacramenta vaga na Copa do Brasil

Equipe rubro-negra escala time reserva, mas não tem dificuldades para eliminar potiguares

Fabio Hecico, especial para o Estadão, Estadão Conteúdo

06 de agosto de 2021 | 00h32

Como era esperado, o Flamengo é o último classificado às quartas de final da Copa do Brasil. Sem sustos e totalmente superior, os cariocas confirmaram a vaga com 1 a 0 diante do ABC, na Arena das Dunas, em Natal. A vantagem demorou a sair, mas os visitantes foram prejudicados ao ter um gol mal anulado de Michael no segundo tempo. Novidade nas oitavas da competição, o VAR acusou problemas técnicos e não conseguiu avaliar o lance.

O gol de João Gomes, aos 39 minutos do segundo tempo, decretou a sétima vitória seguida do Flamengo. Desde a chegada de Renato Gaúcho, a equipe somou só triunfos. Fechou a série contra o time potiguar com um impressionante 7 a 0 na soma dos resultados.

Nesta sexta-feira, na sede da CBF, no Rio, serão sorteados os confrontos das quartas de final. Além do Flamengo, estão garantidos Atlético-MG, Athletico-PR, Fluminense, Fortaleza, Grêmio, Santos e São Paulo.

Com vantagem de 6 a 0 conquistada no Maracanã, há uma semana, o Flamengo foi para Natal sem seus titulares e o técnico Renato Gaúcho. Todos ficaram treinando no Rio, de olho no compromisso diante do Internacional, domingo, que antecede à abertura das quartas da Copa Libertadores, diante do Olimpia.

Mesmo com a confirmação da utilização dos reservas, o Flamengo entrou em campo na Arena das Dunas com surpresas. Gabriel Batista estava no gol, demonstração que Hugo Souza, depois de ser titular em momento da lesão de Diego Alves, caiu para terceira opção. Entre os atletas de linha, o jovem Ramon estava na lateral-esquerda, com Rodinei deslocado para a armação. Maurício Souza estava no comando do grupo.

O destaque, contudo, estava no trio ofensivo. A questão era: como se comportariam Vitinho, Michael e Pedro, atletas com condições de serem titulares em muitas equipes do país? Mostraram enorme disposição e mereciam ter colocado o Flamengo em vantagem antes do intervalo, num primeiro tempo todo dos visitantes.

Pedro saiu cara a cara e mandou a cobertura para fora, Michael e Vitinho pararam em boas defesas de Wellington. O goleiro do ABC fez pelo menos quatro grandes defesas, mesmo com o tornozelo esquerdo dolorido, antes do intervalo.

Vitinho saiu prometendo que o gol sairia no segundo tempo. Com dois minutos, Pedro deixou Michael livre para tirar o zero do placar. O auxiliar anotou impedimento equivocadamente. O VAR acusou desequilíbrio das câmeras e não conseguiu traçar as linhas para corrigir a marcação. O Flamengo acabou prejudicado, mas estava ainda mais ligado em campo.

Foram mais algumas chances criadas e nada de gols. Com o passar do tempo, os cariocas começaram a diminuir o ritmo e o jogo ficou equilibrado. O ABC sonhava em segurar a igualdade. Mas o Flamengo queria a sétima vitória seguida.

E fez valer sua supremacia na reta final. Pedro inverteu para Vitinho que, com um tapa, deixou João Gomes na cara do gol. O volante bateu forte, sem chances para Wellington desta vez.

FICHA TÉCNICA

ABC 0 x 1 FLAMENGO

ABC - Wellington; Netinho, Vinícius Leandro, Alisson Cassiano e Vinicius Silva (Allef); Vinícius Paulista, Diego Valderrama (Marcos Antônio), Felipe Manoel e Wesley Pimbinha (Alan Pedro); Claudinho (João Marcos) e Wallyson (Gustavo Henrique). Técnico: Moacir Júnior.

FLAMENGO - Gabriel Batista; Matheuzinho (Lázaro), Léo Pereira (Gabriel Noga), Bruno Viana e Ramon; João Gomes, Thiago Maia (Max) e Rodinei; Michael (Vitor Gabriel), Vitinho (Daniel Cabral) e Pedro. Técnico: Maurício Souza.

GOL - João Gomes, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Alisson Cassiano, Wesley Pimbinha, Claudinho e Wallyson (ABC); João Gomes (Flamengo).

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Arena das Dunas, em Natal (RN).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.