Em jogo de 4 pênaltis e 4 gols de Agüero, City goleia em casa

Em jogo de 4 pênaltis e 4 gols de Agüero, City goleia em casa

Com vantagem na arbitragem City faz 4 a 1 no Tottenham e chega aos 17 pontos. Já equipe londrina se mantém instável na 6° posição

Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2014 | 10h52

Não é apenas no Brasil que as arbitragens têm causado polêmica. Um dia depois de o jogo do PSG pelo Campeonato Francês ter tido três jogadores expulsos em apenas seis minutos, sem nenhuma briga ou jogada violenta na partida, neste sábado a rodada do Campeonato Inglês começou com quatro pênaltis em um mesmo jogo. Melhor para o Manchester City, que ganhou do Tottenham por 4 a 1, em casa, com quatro de Agüero. E o argentino ainda desperdiçou uma cobrança.

Dos quatro pênaltis anotados, só dois parecem ter sido marcados corretamente. O árbitro errou ao apontar falta sobre Lampard, no segundo pênalti para o City (desperdiçado por Agüero) e também não viu que foi fora da área a falta que resultou no pênalti para o Tottenham, perdido por Soldado.

Apesar do pênalti perdido, Agüero saiu de campo com quatro gols. Ele abriu o placar aos 13 em jogada individual, fez o segundo em um pênalti corretamente marcado aos 20, ampliou aos 23 do segundo tempo, após pênalti que ele mesmo sofreu, e fechou a contagem a 15 minutos do fim, com um chute de fora da área.

O pênalti perdido saiu aos 32 do primeiro tempo. Agüero bateu no meio do gol e Lloris pegou com facilidade. O Tottenham também desperdiçou um, com Soldado, no segundo tempo, mas aí o mérito foi de Hart, que pulou no canto direito. Eriksen chegou a fazer 1 a 1 para os visitantes, no primeiro tempo. O zagueiro argentino Fazio foi expulso ao puxar Agüero na área, aos 22 da segunda etapa, quando o jogo estava equilibrado, com o City vencendo por 2 a 1. O árbitro Jonathan Moss poderia ter dado o amarelo.

Com a goleada, o City foi a 17 pontos, contra 19 do Chelsea, que ainda joga na rodada - visita do Crystal Palace, em Londres mesmo. O Tottenham segue instável, em sexto, com 11 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.