Carlos Costa
Carlos Costa

Goiás supera o Vasco, mantém adversário na lanterna e deixa o Z-4

Esmeraldino faz 3 a 0 no Serra Dourada e ganha respiro na tabela

Estadão Conteúdo

22 Agosto 2015 | 20h33

O Vasco foi até Goiânia para iniciar uma recuperação no Brasileirão e sair da lanterna da competição. A motivação vinha da vitória no meio de semana sobre o Flamengo, por 1 a 0, na Copa do Brasil. Mas a equipe carioca voltou a viver seu pesadelo e por pouco não foi goleada. O Goiás venceu por 3 a 0, saiu da zona do rebaixamento e manteve a equipe do Rio de Janeiro na última posição da classificação, com 13 pontos.

O pesadelo vascaíno começou logo aos 5 minutos de jogo, quando Zé Eduardo deixou sua marca. O atacante recebeu a bola de costas para o gol com Anderson Salles na marcação. Com inteligência e contando com a falta de talento do zagueiro, Zé Eduardo executou uma linda bicicleta e estufou as redes do adversário, marcando seu primeiro gol como jogador do Goiás.

A pressão dos anfitriões continuou e o Vasco quase tomou outro gol cinco minutos depois. Madson falhou na hora de cortar e Zé Eduardo inverteu a bola para Erik. O atacante tocou de primeira no canto de Martín Silva. A bola, bem devagar, bateu caprichosamente na trave e voltou na mão do goleiro.

Com a contínua pressão do Goiás, o time carioca não sabia como se postar em campo. Em lance polêmico, Christiano mostrou inocência e falsa malandragem ao puxar Bruno Henrique dentro da área. A falta foi flagrada pelo assistente. Pênalti para o Goiás, que Erik converteu aos 16 minutos, marcando o segundo gol dos anfitriões.

Aos 19, o jogo ficava ainda mais complicado para o Vasco. Em falta sofrida no meio de campo, Jorge Henrique tentou tirar satisfação com Bruno Henrique após receber chute na cabeça do jogador do Goiás, que ficou no chão. O meia vascaíno chutou o jogador e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira expulsou o atleta do Vasco.

Com menos um jogador em campo, o Vasco ficou refém das jogadas dos mandantes. Em boa investida aos 28, o time goiano chegou com facilidade dentro da área do Vasco. Martín Silva saiu e fez defesa espetacular para evitar o terceiro gol dos anfitriões.

Antes do fim do primeiro tempo, o Goiás quase ampliou com Bruno Henrique, que novamente recebeu sozinho dentro da área, se livrou da marcação, mas novamente parou na muralha Martín Silva, que fez excelente defesa e salvou o Vasco mais uma vez.

Na volta do intervalo, o Goiás manteve o controle da posse de bola e deixou o Vasco sair para o ataque. Sem muita opção, só com Herrera, que entrou no lugar de Riascos, isolado na frente, o time carioca até tentou equilibrar as ações, mas sem muito sucesso.

Com falta de opções e debilitado pela pressão da lanterna no Brasileirão, o Vasco não conseguia quebrar a defesa goiana e sofria com o volume de jogo do adversário. Aos 30, após jogada rápida do ataque do Goiás, Martín Silva salvou parcialmente a meta vascaína. Mas a bola ficou viva na área e Rodrigo cometeu pênalti. O zagueiro foi expulso após levar o segundo amarelo. O atacante Erik converteu e marcou seu segundo gol, o terceiro dos mandantes.

Após o gol e a expulsão, o Vasco permaneceu no pesadelo em Goiânia. Sem organização e com menos dois jogadores, os cariocas viram o time da casa perder várias oportunidades claras de gol, às vezes parando em Martín Silva, outras vezes desperdiçando o lance simplesmente por falta de eficiência na conclusão. O alívio para o Vasco só chegou quando o juiz apitou o final do jogo, sem dar descontos para o confronto.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 3 x 0 VASCO

GOIÁS - Renan; Gimenez, Felipe Macedo, Fred (Valmir Lucas) e Diogo Barbosa; Rodrigo (Ygor), Patrick e David; Bruno Henrique, Zé Eduardo (Murilo) e Erik. Técnico: Julinho Camargo.

VASCO - Martín Silva; Madson, Anderson Salles, Rodrigo e Christiano; Guiñazu (Jhon Cley), Serginho, Julio dos Santos (Lucas) e Nenê; Riascos (Herrera) e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho.

GOLS - Zé Eduardo, aos 5, Erik (de pênalti), aos 16 minutos do primeiro tempo; Erik (de pênalti), aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gimenez, Zé Eduardo, Bruno Henrique (Goiás); Riascos, Jhon Cley (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - Jorge Henrique e Rodrigo (Vasco).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP).

RENDA - R$ 267.895,00.

PÚBLICO - 11.177 pagantes (12.154 no total).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Mais conteúdo sobre:
futebolBrasileirãoGoiásVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.