Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Em jogo de 7 gols, Sport supera reservas do Grêmio em Porto Alegre

Equipe pernambucana engata segundo triunfo seguido, mas permanece na 17ª posição na zona da degola

Estadão Conteúdo

27 Outubro 2018 | 18h42

Focado no jogo de volta das semifinais da Copa Libertadores, na terça-feira, diante do River Plate, o Grêmio foi a campo neste sábado à tarde na Arena com um time reserva e acabou derrotado pelo Sport pelo placar de 4 a 3, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A derrota manteve o Grêmio, com folga, na quinta posição, com 52 pontos. Esta foi a segunda vitória seguida do Sport, que tinha superado o Vasco por 2 a 1, em Recife (PE) e agora aparece com 33 pontos, ainda na zona de rebaixamento, em 17º lugar.

Até então, o Grêmio não perdia em casa há 10 jogos pelo Brasileiro. A sua última derrota ocorreu cinco meses atrás, na décima rodada, quando levou 2 a 0 do Palmeiras. Além disso, pela primeira vez sofreu quatro gols. Era a melhor defesa da competição ao lado do Palmeiras, com 19 gols. Tudo, porém, foi relevado com as atenções voltadas para a Libertadores. Como venceu em Buenos Aires, por 1 a 0, o empate levará o Grêmio à final diante do Palmeiras ou do Boca Juniors.

O JOGO

O visitante começou mais ativo, tentando trocar bola e ocupar o campo ofensivo. Como recompensa conseguiu o primeiro gol logo aos seis minutos. Michel Bastos cobrou falta pelo lado direito do ataque, quase na linha lateral. O levantamento em curva foi em direção à pequena área e encontrou Jair entre os zagueiros, para subir bem e desviar de cabeça para as redes.

O Grêmio buscou a reação. Aos 10, Thaciano apareceu na frente do goleiro Mailson, que abafou a jogada. Dez minutos depois, Douglas cobrou escanteio, Thonny Anderson desviou de cabeça na primeira trave e a bola saiu do outro lado, levantando a torcida. Até o zagueiro Bressan apareceu para chutar aos 26 minutos. Ele bateu cruzado e Mailson, com a ponta dos dedos, mandou a escanteio.

Quando o empate parecia perto, o visitante ampliou aos 19 minutos. Mateus Gonçalves roubou a bola no seu campo defensivo, tabelou com Hernane Brocador e depois ainda passou por Kannemann antes de tocar por baixo na saída de Paulo Victor. O gol, enfim, tirou a tranquilidade de Renato Gaúcho que começou a esbravejar no banco e mandou ao aquecimento os reservas.

O técnico só acalmou aos 37 minutos com o gol de Matheus Henrique. Ele pegou o rebote do goleiro Mailson, que tinha dado um soco na bola, e tentou o chute. Mas seguiu no lance e com apenas um drible passou por três adversários e chutou de perna esquerda no canto. A defesa do Sport reclamou da arbitragem de um toque no braço de Matheus, considerado involuntário pelo árbitro Dewson Freitas. Os últimos minutos foram de pressão total gremista.

O segundo tempo começou movimentado. Aos seis minutos o time gaúcho buscou o empate num pênalti cometido por Mateus Gonçalves sobre Madson, dando um toque por trás no lateral. Na cobrança, Juninho Capixaba deslocou o goleiro e ainda bateu no cantinho esquerdo.

A festa foi rápida porque no minuto seguinte o Sport voltou a ficar na frente no placar. Sander levantou pelo lado esquerdo e Gabriel saltou de cabeça para desviar no canto esquerdo de Paulo Victor. O jogo estava aberto e os donos da casa buscaram, de novo, a igualdade aos 13 minutos. Após bela ajeitada de Madson, o atacante Thonny Anderson desviou de Mailson.

Mas o Sport não desistiu e foi atrás do quarto gol. De falta, Michel Bastos fez o levantamento em direção à área, onde Jair apareceu nas costas da defesa, ajeitou com o pé e ainda desviou de cabeça com um leve toque.

A partir daí, com sete gols, cada time fez sua opção tática. O Grêmio se atirou ao ataque, inclusive com as entradas de Marinho e Jean Pyerre. O Sport se fechou de vez com Milton Mendes tirando o atacante Hernane para a entrada do volante Felipe Bastos. O time gaúcho tentou a pressão, mas seus jovens jogadores sentiram a inexperiência, erraram passes e não concluíram com eficiência.

O Grêmio volta a campo pelo Brasileiro diante do Atlético Mineiro, no próximo sábado, às 21 horas, na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG). O Sport vai receber o Ceará, na segunda-feira, dia 5, às 20 horas, na Ilha do Retiro.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 3 x 4 SPORT

GRÊMIO - Paulo Victor; Madson, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira (Marinho); Matheus Henrique, Thaciano (Jean Pyerre), Douglas, kaio (Pepê) e Juninho Capixaba; Thonny Anderson. Técnico: Renato Gaúcho.

SPORT - Mailson; Cláudio Winck, Ernando, Adryelson e Sander; Marcão, Jair (Nonoca), Gabriel, Michel Bastos e Mateus Gonçalves (Rogério); Hernane Brocador (Felipe Bastos). Técnico: Milton Mendes.

GOLS - Jair, aos 7, Mateus Gonçalves, aos 29, e Matheus Henrique, aos 37 minutos do primeiro tempo. Juninho Capixaba (pênalti), aos 6, Gabriel, aos 7, Thonny Anderson, aos 13, e Jair, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bressan e Marinho (Grêmio); Jair e Cláudio Winck (Sport).

ÁRBITRO - Dewson Freitas da Silva (PA).

RENDA - R$ 329.685,00.

PÚBLICO - 12.138 pagantes (13.842 no total).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.