Em jogo de dar sono, Figueirense e Coritiba empatam sem gols em Florianópolis

Figueirense e Coritiba empataram sem gols neste domingo, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, em duelo sonolento válido pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Não à toa, os dois times frequentam a parte de baixo da tabela de classificação. O time alvinegro é o 15.º colocado, com 16 pontos, e a equipe paranaense está em penúltimo lugar, com 10.

JOÃO PRATA, ESPECIAL PARA AE, Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 18h13

Apesar da vice-lanterna, o Coritiba conseguiu ser um pouco menos pior do que o adversário no duelo em Santa Catarina e assustou nos raros contra-ataques que conseguiu encaixar. O Figueirense começou o jogo embalado pela classificação em cima do Botafogo na Copa do Brasil, na última terça-feira, e também pela conquista do título catarinense no tapetão - o STJD entendeu que o Joinville escalou um jogador irregularmente e passou a taça ao time alvinegro.

Aos gritos de "bicampeão", o Figueirense tentou manter a posse de bola, mas tinha dificuldades para chegar ao gol adversário. O Coritiba, que promoveu o retorno de Keirrison após oito jogos, tratou de acabar com a empolgação na arquibancada. Aos 17 minutos, Thiago Galhardo foi lançado por Keirrison e bateu cruzado para defesa de Alex Muralha. Nos acréscimos, Marcos Aurélio arriscou de fora da área e a bola passou rente à trave do time catarinense.

Insatisfeito com a falta de criatividade da equipe na etapa inicial, o técnico Argel Fucks promoveu uma mudança no intervalo. Colocou Dudu na vaga de Ricardinho. O meio-campista entrou bem e criou a primeira boa chance da equipe catarinense em chute de fora da área defendido pelo goleiro Alex Muralha.

O técnico Ney Franco também decidiu mexer no início do segundo tempo e deixou o time mais ofensivo com a entrada do atacante Negueba no lugar do lateral-esquerdo Ivan. Com isso, Esquerdinha passou a atuar no setor defensivo.

A partida seguiu fraca tecnicamente, com muitos passes errados para os dois lados e raras possibilidades de abrir o marcador. O Coritiba quase surpreendeu aos 28 minutos, quando Rafhael Lucas, que substituiu Keirrison, desviou cruzamento para fora.

Os torcedores do Figueirense, que chegaram empolgados, perderam a paciência e começaram a vaiar os lançamentos diretos para linha de fundo e passes curtos nos pés do adversário. O Coritiba aproveitou do nervosismo adversário e quase abriu o marcador em novo contra-ataque. Aos 37 minutos, Marcos Aurélio recebeu pela direita, invadiu a área livre e bateu cruzado com muito perigo.

Nos acréscimos, o goleiro Alex Muralha percebeu que estava difícil de seus atacantes empurrarem a bola para a rede e subiu para o ataque para tentar definir o jogo. No entanto, Marquinhos cobrou a falta nas mãos do goleiro Wilson e o árbitro apitou o fim da partida.

Na próxima rodada, o Figueirense visita o Atlético-MG neste sábado, às 21 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, e o Coritiba recebe o Corinthians, no domingo, às 16 horas, no estádio Couto Pereira, na capital paranaense.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 0 x 0 CORITIBA

FIGUEIRENSE - Alex Muralha; Leandro Silva, Marquinhos, Saimon e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, João Vitor (Yago), Ricardinho (Dudu) e Rafael Bastos; Thiago Santana e Marcão. Técnico: Argel Fucks.

CORITIBA - Wilson; Norberto (Rodrigo Ramos), Luccas Claro, Walisson Maia e Ivan (Negueba); João Paulo, Lúcio Flávio, Esquerdinha e Thiago Galhardo; Marcos Aurélio e Keirrison (Rafhael Lucas). Técnico: Ney Franco.

CARTÕES AMARELOS - Ricardinho (Figueirense), Lúcio Flávio e Negueba (Coritiba).

ÁRBITRO - Emerson Luiz Sobral (PE).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.