Alexandre Battibugli/Paulistão
Alexandre Battibugli/Paulistão

Palmeiras vence o Água Santa em jogo de pouco brilho e viaja ao Mundial invicto

Dudu marca e garante o triunfo alviverde no último compromisso da equipe antes da viagem a Abu Dabi

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2022 | 20h57

O Palmeiras viajará a Abu Dabi para a disputa do Mundial de Clubes invicto em 2022. Em uma apresentação de pouco brilho, o time alviverde derrotou o Água Santa na noite desta terça-feira por 1 a 0 no Allianz Parque, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, e acumulou o terceiro triunfo na temporada em quatro jogos - também tem um empate. Foi o último compromisso antes do torneio nos Emirados Árabes Unidos. 

Pela proximidade da viagem à capital emiradense, os atletas dosaram a intensidade na etapa final e se preocuparam com possíveis lesões. Dudu recebeu um carrinho violento e Gómez preocupou a torcida ao ficar caído no gramado reclamando de dores no tornozelo. Os dois, porém, continuaram em campo sem problemas. A delegação viaja nesta quarta, no início da tarde. A estreia no Mundial está agendada para dia 8, às 13h30 (de Brasília) contra Al Ahly ou Monterrey.

Líder do Grupo C, com 10 dez pontos, o Palmeiras não fez uma grande apresentação diante do Água Santa, que amargou seu terceiro revés no Paulistão e segue sem pontuar. Teve bons momentos no primeiro tempo, etapa em que abriu o placar, mas dependeu muitos das jogadas individuais de seus principais atletas. Dudu foi o mais acionado e balançou as redes em lance de talento e sorte, ao ver a sua finalização desviar no defensor antes de entrar. O gol foi marcado aos 27 minutos. 

O primeiro e o segundo tempo foram muito disputados. O Água Santa dificultou a vida do Palmeiras, que, não fosse Marcelo Lomba, com boas defesas, teria tropeçado em casa. Na etapa inicial, os anfitriões jogaram melhor. Raphael Veiga quase marcou dentro da pequena área. Pouco tempo depois, Dudu, que estava a fim de jogo, foi às redes. 

O camisa 7, maior artilheiro do Allianz Parque, concluiu de esquerda e contou com o desvio na zaga para enganar o goleiro Matheus Inácio e ver a bola entrar. O time de Abel Ferreira teve mais duplas oportunidades para ampliar antes do intervalo, mas não o fez.

Na volta do intervalo, o Água Santa voltou com mudanças de atletas e de postura. Passou a pressionar o poderoso rival da capital e levou perigo. O time de Diadema chegou até a marcar, mas houve impedimento antes de Cristiano acertar o ângulo do gol defendido por Lomba.

À vontade, o Água Santa incomodou com Alex Silva e Rhuan. O Palmeiras deu campo, mas o rival de Diadema não teve a competência e qualidade para empatar. No fim, Abel Ferreira rodou o elenco, descansou alguns de seus principais titulares, como Dudu e Veiga, e fez quatro substituições de uma vez só. 

O camisa 7 foi o mais aplaudido ao deixar o campo. O caricato Deyverson, um dos que entraram, recebeu o carinho da torcida. "Deyvinho, Deyvinho", gritaram os torcedores para o autor do gol que garantiu ao Palmeiras o tri da Libertadores.

PALMEIRAS 1 X 0 ÁGUA SANTA

PALMEIRAS - Marcelo Lomba; Gómez, Luan e Jorge; Marcos Rocha, Danilo, Zé Rafael (Atuesta) e Gustavo Scarpa (Jailson); Raphael Veiga (Wesley), Dudu (Breno Lopes) e Rony (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

ÁGUA SANTA - Matheus Inácio; Alex Silva, Marcondes, Hélder e Rhuan; Rodrigo Sam (Emerson), Cristiano, Matheus Oliveira (Alyson); Fernandinho (Lelê), Dadá Belmonte (Wesley Pionteck) e Caio Dantas (Vinícius Reis). Técnico: Sérgio Guedes.

GOL - Dudu, aos 26 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Salim Fende Chavez

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo Sam, Danilo, Matheus Oliveira, Gustavo Gómez, Cristiano, Rhuan, Helder

PÚBLICO - 22.589

RENDA - R$ 941.982,69

LOCAL - Allianz Parque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.