Fortaleza EC
Fortaleza EC

Em jogo de três pênaltis, Fortaleza vence, termina no G-4 e rebaixa o Bahia

Rodriguinho abriu o placar para os baianos, enquanto Wellington Paulista e Yago Pikachu anotaram para os mandantes; mais de 50 mil torcedores lotaram o Castelão

Redação, Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2021 | 23h58

Em jogo marcado pelos pênaltis, o Fortaleza venceu, de virada, o Bahia por 2 a 1, nesta quinta-feira à noite, na Arena Castelão, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Os três gols da partida foram marcados de pênalti. Rodriguinho abriu o placar para o Bahia e Wellington Paulista e Yago Pikachu anotaram para o Fortaleza. Mais de 50 mil torcedores lotaram o Castelão, que viveu uma noite de festa.

Com a vitória, o Fortaleza terminou no G-4, graças a sua vitória e a derrota do Corinthians para o Juventude por 1 a 0. O time cearense finalizou sua melhor participação na história do Brasileiro com 58 pontos, na quarta colocação. O resultado rebaixou o Bahia, que precisava da vitória. Com 43 pontos na 18.ª posição, o bicampeão brasileiro (1959 e 1988) fará companhia ao Grêmio, Sport e Chapecoense na Série B em 2022.

Como era de se esperar, o Fortaleza comandou as ações ofensivas desde o início do jogo. Com mais intensidade, o time cearense encurralava o Bahia, mas não conseguia transformar o domínio em lances de gol.

O Bahia melhorou após os 15 minutos e começou a agredir o Fortaleza. Aos 18, após cruzamento de Rodriguinho, o goleiro Marcelo Boeck saiu mal e quase o time baiano abriu o placar. Um minuto depois, o goleiro do Fortaleza falhou novamente e cometeu pênalti. Ao tentar socar a bola, ele atingiu a cabeça de Gilberto. Enquanto o artilheiro era atendido, Rodriguinho cobrou forte no canto esquerdo e colocou o Bahia na frente. Aos 26, Gilberto fez o segundo, mas a arbitragem assinalou impedimento.

No final, aos 48, Yago Pikachu foi derrubado por Matheus Bahia e após consulta ao VAR, o árbitro marcou pênalti. Wellington Paulista cobrou com firmeza e empatou.

Nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, os dois times procuraram o ataque, mas sem objetividade levaram pouco perigo aos goleiros adversários.

Após os 25, criaram boas chances. Aos 26, Raí Nascimento saiu na cara do goleiro, mas demorou para finalizar e Éderson salvou o Fortaleza.

Um minuto depois, Igor Torres exigiu grande defesa de Danilo Fernandes. Aos 29 minutos, David chutou e a bola desviou no braço de Conti. Após consulta ao VAR, o pênalti foi assinalado. Yago Pikachu cobrou deslocando o goleiro e fez o segundo gol. O Bahia tentou até o final o empate, mas não conseguiu e vai disputar a Série B em 2022.

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA 2 x 1 BAHIA

FORTALEZA - Marcelo Boeck; Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe (Éderson), Matheus Vargas (Lucas Lima) e Matheus Jussa; Osvaldo, David (Depietri) e Wellington Paulista (Igor Torres). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

BAHIA - Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Ronaldo César), Edson (Rodallega) e Rodriguinho (Daniel); Juninho Capixaba (Lucas Mugni), Raí Nascimento e Gilberto. Técnico: Guto Ferreira.

GOLS - Rodriguinho (pênalti), aos 15, e Wellington Paulista (pênalti), aos 51 minutos do primeiro tempo. Yago Pikachu (pênalti), aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Osvaldo, Marcelo Boeck e Matheus Vargas (FORTALEZA); Raí Nascimento (BAHIA).

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.