Em jogo dramático, Itália consegue derrotar a Austrália

O técnico holandês Guus Hiddink armou a Austrália com apenas um atacante (Viduka), com a intenção de parar a Itália do técnico Marcello Lippi, que surpreendeu ao colocar Del Piero em campo. Apesar do empenho, os australiano acabaram derrotados por 1 a 0. Agora, os italianos vão pegar nas quartas-de-final da Copa a Ucrânia, que eliminou a Suíça nos pênaltis (3 a 0).Mais ousada, a Itália teve a chance de abrir o placar logo aos 2 minutos do primeiro tempo, quando o atacante Luca Toni, livre de marcação, usou a cabeça para mandar a bola rente ao travessão esquerdo do goleiro Schwarzer. Apesar do bom começo, os italianos caíram de rendimento e a forte marcação australiana travou o jogo.No entanto, o time de Guus Hiddink não conseguia atacar e só alcançava o gol italiano com a bola área. O meia Cahill era o mais habilidoso do time, mas pouca vezes conseguiu finalizar. Aos 33 minutos, a Itália teve outra chance de marcar - Toni chutou e o goleiro Schwarzer espalmou, na seqüência do lance, a bola voltou para o italiano, que cabeceou para fora.No intervalo, o técnico Lippi trocou o atacante Gilardino por Iaquinta, para dar maior movimentação no ataque. Porém, o esquema do treinador teve de ser desfeito logo aos 4 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro Marco Materazzi, que estava no lugar de Nesta, machucado, foi expulso após dar um carrinho na entrada da área e derrubar o seu companheiro Zambrotta e o australiano Bresciano - para recompor a zaga, Lippi trocou Toni por Barzagli.Em vantagem, a Austrália decidiu ir para o ataque e o jogo ficou dramático. Aos 13 minutos, o lateral-esquerdo Chipperfield chutou forte e obrigou o goleiro Buffon a fazer uma bela defesa. Cinco minutos depois, o italiano Del Piero conseguiu puxar um bom contra-ataque, mas errou o cruzamento e a bola passou por Iaquinta, que estava livre na área.Tentando evitar que o jogo fosse para a prorrogação, Lippi colocou o meia-atacante Totti no lugar de Del Piero. Do outro lado, Hiddink respondeu e colocou o atacante Aloisi no lugar do meia Sterjovski. Aos 35 minutos, o meia Cahill, livre na área, teve a chance de marcar, mas acabou cabeceando por sobre o gol de Buffon.Os italiano se descontrolaram emocionalmente e passaram a levar um "sufoco" no final do jogo. Aloisi, Cahill, Viduka e Bresciano conseguiam criar as jogadas, mas pecavam nas finalizações. O castigo para a Austrália aconteceu aos 49 minutos do segundo tempo, quando Neill cometeu pênalti ao derrubar o zagueiro Grosso dentro da área. Na cobrança, Totti chutou forte e marcou o gol da classificação italiana.Ao final do jogo, os italianos fizeram a festa com a torcida, que lotou o Fritz-Walter-Stadion, em Kaiserslautern, para acompanhar essa dramática partida pelas oitavas-de-final da Copa.Ficha técnica:Itália 1 x 0 AustráliaItália: Buffon, Zambrotta, Cannavaro, Materazzi e Grosso; Gattuso, Pirlo, Perrotta e Del Piero (Totti); Toni (Barzagli) e Gilardino (Iaquinta). Técnico: Marcello Lippi.Austrália: Schwarzer, Bresciano, Neill, Moore e Chipperfield; Culina, Grella, Cahill, Wilkshire e Sterjovski (Aloisi); Viduka. Técnico: Guus Hiddink.Gol: Totti, aos 49 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Grella, Grosso, Cahill, Wilkshire, Gattuso e Zambrotta. Cartões vermelho: Materazzi. Árbitro: Luis Medina Cantalejo (Espanha). Local: Fritz-Walter-Stadion, em Kaiserslautern.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.