Yoan Valat/EFE
Yoan Valat/EFE

Em jogo marcado por ajuda da tecnologia, Espanha faz 2 a 0 na França em Paris

Partida teve um gol anulado e outro validado com o uso do vídeo pela arbitragem

Estadão Conteudo

28 de março de 2017 | 18h54

Em um amistoso marcado pela influência da tecnologia, pois um gol foi anulado e outro validado apenas após a utilização do recurso de vídeo pela arbitragem, a Espanha venceu a França por 2 a 0, nesta terça-feira, no Stade de France, em Paris.

Os dois gols do triunfo foram marcados no segundo tempo. Primeiro com David Silva cobrando pênalti aos 23 minutos e depois com Gerard Deulofeu balançando as redes em lance de bola rolando aos 31, este só confirmado após auxílio da tecnologia.

Antes de o amistoso começar nesta terça-feira, a torcida da França fez uma homenagem ao ex-jogador da seleção nacional Raymond Kopa, que morreu no início deste mês, aos 85 anos de idade. Um mosaico formando o seu sobrenome foi exibido atrás de um dos gols do estádio, onde o ex-meia-atacante que defendeu a França entre 1952 e 1962 e ganhou quatro títulos europeus no período pelo Real Madrid foi lembrado com destaque.

Em campo, porém, a seleção francesa esteve longe de mostrar a força que exibiu em casa na edição da Eurocopa do ano passado, no qual só foi ser parada por Portugal na grande decisão.

No início do duelo, os franceses até pressionaram e quase marcaram por duas vezes nos 11 primeiro minutos. Aos 5, a revelação Mbappé, que vem se destacando como atacante do Monaco e sendo comparado a Thierry Henry, desviou um cruzamento de Gameiro que obrigou o goleiro De Gea a praticar grande defesa. Depois, aos 11, Koscielny completou de cabeça um cruzamento de Griezmann e o gol só não saiu porque Piqué fez o corte quase em cima da linha da meta espanhola.

A Espanha, entretanto, não se assustou com a pressão inicial dos francesas e foi se soltando aos poucos. Chegou pela primeira vez com perigo ao ataque pelos pés de Iniesta, aos 13 minutos, em chute colocado que passou perto do gol de Lloris.

Já aos 27, o meio-campista apareceu de novo com destaque ao avançar pela direita e, após receber bom passe de Pedro, chutar para Lloris espalmar e evitar o gol.

A França, se pouco chegava ao ataque, voltou a assustar novamente aos 42 minutos, quando Gameiro recebeu passe longo pela direita e cruzou para Mbappé. A bola chegaria para o atacante tocar para o gol, mas De Gea se esticou todo para espalmar e afastar a bola de sua meta.

Na etapa final, a França marcou já aos 2 minutos, com Griezmann, que chegou a comemorar com os seus companheiros por um bom tempo até que o árbitro anulou o gol após receber o aviso do quarto árbitro de que havia impedimento no lance, inicialmente não flagrado pelo auxiliar que estava no gramado.

Na jogada, Jallet cruzou da intermediária para Kurzawa, que recebeu no lado esquerdo da área, em posição de impedimento, e desviou de cabeça para o atacante do Atlético de Madrid completar para as redes. E, após ser avisado de que o lance foi irregular por meio do quarto árbitro, o juiz invalidou o gol.

E a França começou a se complicar no jogo aos 22 minutos, quando Bakayoko cometeu erro bobo na saída de bola e deu de presente para Deulofeu, que em seguida acabou derrubado por Koscielny dentro da grande área. David Silva foi para a cobrança e bateu no canto esquerdo de Lloris, que caiu para o outro lado.

Curiosamente, Deulofeu e David Silva saíram do banco de reservas e entraram nos respectivos lugares de Pedro e Isco antes de participarem de forma decisiva deste primeiro gol.

Foi justamente Deulofeu, por sinal, que fez o segundo gol da Espanha, aos 31 minutos. E mais uma vez a tecnologia precisou entrar em ação para evitar outro erro da arbitragem dentro de campo. Após receber passe da esquerda de Jordi Alba, Deulofeu recebeu em posição legal e bateu de primeira para o gol. O bandeirinha, porém, marcou impedimento erroneamente e frustrou os espanhóis. Porém, logo em seguida, ao ser avisado do erro do auxiliar, o árbitro validou o gol.

Essa foi a primeira vez que um jogo de futebol na França foi disputado com o árbitro tendo a ajuda do recurso de vídeo, que acabou sendo importante para corrigir injustiças que o olho humano não flagrou neste amistoso entre espanhóis e franceses.

OUTROS AMISTOSOS

Mais seis amistosos de menor expressão foram encerrados há pouco pelo mundo. Em outros dois envolvendo seleções europeias, Áustria e Finlândia empataram por 1 a 1 em solo austríaco, enquanto a Irlanda acabou sendo derrotada em casa pela Islândia, por 1 a 0.

Já outras três partidas envolvendo seleções africanas tiveram placares modestos: África do Sul 0 x 0 Angola, Marrocos 1 x 0 Tunísia e Camarões 1 x 2 Guiné. Cabo Verde, por sua vez, derrotou Luxemburgo por 2 a 0, fora de casa.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol Internacionalfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.