Em jogo morno, Grêmio e Santos empatam no Sul

Com o resultado, time gaúcho se mantém na terceira colocação

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 21h30

PORTO ALEGRE - Grêmio e Santos fizeram um confronto bastante equilibrado e de poucas emoções nesta quarta-feira. As duas equipes foram a campo cautelosas, o que deixou a partida morna, sem grandes oportunidades. Já no segundo tempo, cada uma achou um gol e, no fim, o empate por 1 a 1, em Porto Alegre, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro, ficou de bom tamanho.

O resultado levou o Grêmio aos 38 pontos, ainda na terceira colocação, mas cada vez mais distante do Botafogo, vice-líder, e Cruzeiro, líder, que têm, respectivamente, 42 e 46 pontos. Já o Santos chegou ao terceiro jogo seguido sem vitória, foi a 29 pontos e é o oitavo colocado. Na próxima rodada, os gaúchos pegam o Vitória, sábado, no Barradão. Já o time da Vila Belmiro enfrenta o Criciúma, domingo, em casa.

Grêmio e Santos repetiram o resultado do primeiro turno, quando também empataram em 1 a 1, na Vila Belmiro. O jogo desta quarta dava toda impressão de que se encaminhava pra um 0 a 0 sem graça, sem nenhuma criatividade das duas equipes, mas as alterações dos técnicos mudaram o panorama. Elano, que havia entrado na vaga de Bressan, abriu o placar para o Grêmio, mas Willian José, que substituiu Montillo, deixou tudo igual.

O JOGO

Mesmo jogando fora de casa, o Santos começou dominando as ações e encurralando o Grêmio. Cícero e Thiago Ribeiro tentaram de longe, mas foi Gabriel, aos nove minutos, que levou perigo pela primeira vez ao gol de Dida, em chute da entrada da área que desviou em Rhodolfo e saiu.

Apesar de estar em casa, o Grêmio esperava o Santos em seu campo de defesa e tentava sair nos contra-ataques. Aos poucos, no entanto, o time gaúcho equilibrou as ações e a posse de bola. Aos 27, criou seu primeiro momento de perigo, quando Gabriel cruzou da direita, Kleber desviou, mas Barcos não conseguiu finalizar.

O Grêmio já era dono do jogo, pelo menos no que diz respeito ao tempo com a bola, mas tinha dificuldades para armar jogada. Zé Roberto, bem marcado por Arouca, pouco aparecia. Com isso, as jogadas da equipe se limitavam a lançamentos longos da defesa e, principalmente, cruzamentos dos laterais, todos rebatidos pela defesa santista.

A melhor oportunidade de todo o primeiro tempo, no entanto, foi do Santos. Alison recebeu a bola na entrada da área, deu linda finta de corpo para cima de Rhodolfo e bateu forte. A bola explodiu na trave de Dida, que só ficou olhando e nada poderia fazer.

SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou como o primeiro: o Santos tinha mais posse de bola e chegava em chutes de longe, como o de Cícero, aos dez minutos, que Dida defendeu. Aos 21, Galhardo recebeu pela direita e bateu com perigo. O Grêmio até levava perigo nos contra-ataques, mas errava o último passe e tinha dificuldade para chegar ao gol de Aranha.

O jogo seguia morno até a entrada de Vargas aos 26 minutos, na vaga de Zé Roberto. Logo em seu primeiro lance, o chileno recebeu de Kleber, arrancou, passou por dois marcadores e rolou para Elano. Sozinho, o meia bateu de primeira, da entrada da área, sem chances para Aranha. O Grêmio abria o placar aos 27 minutos.

Logo na sequência, Elano cruzou da direita, Kleber se antecipou a Aranha e desviou de cabeça. A bola passou raspando a trave. O Grêmio dava mostras de ter o jogo nas mãos, mas em uma única ida ao ataque o Santos chegou ao empate. Aos 39 minutos, Willian José recebeu na meia-lua, dominou e bateu cruzado, no canto direito de Dida, que não alcançou.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 1 X 1 SANTOS

GRÊMIO - Dida; Gabriel, Rhodolfo e Bressan (Elano); Pará, Souza, Riveros, Zé Roberto (Vargas) e Alex Telles; Barcos (Yuri Mamute) e Kleber. Técnico: Renato Gaúcho.

SANTOS - Aranha; Galhardo (Bruno Peres), Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison (Pedro Castro), Arouca, Cícero e Montillo (Willian José); Thiago Ribeiro e Gabriel. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS - Elano, aos 26, e Willian José, aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS - Cícero, Alison (Santos).

RENDA - R$ 341.829,00.

PÚBLICO - 12.447 pagantes (13.641 total).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGrêmioSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.