Felipe Oliveira/ECBahia
Felipe Oliveira/ECBahia

Em jogo movimentado, Bahia e Atlético-PR empatam sem gols na Arena Fonte Nova

Time da casa fica apenas na 12ª colocação com quatro pontos, um a menos que a equipe paranaense, 5ª na tabela

Estadão Conteúdo

29 de abril de 2018 | 18h38

Bahia e Atlético Paranaense fizeram um jogo movimentado com bolas na trave e chances de perigo, mas empataram sem gols, neste domingo, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Santos, goleiro atleticano, e o meia baiano Zé Rafael foram os principais destaques da partida.

+ TEMPO REAL: Bahia x Atlético-PR

+ Confira a tabela do Brasileirão

Depois de golear a Chapecoense por 5 a 1 na primeira rodada, o Atlético-PR acumula o segundo 0 a 0 seguido e luta pelas primeiras posições, com cinco pontos. Apesar de ter um ponto a menos, o Bahia é o 12.º colocado na tabela de classificação.

Para tentar combater o toque de bola do Atlético-PR, o Bahia adiantou a marcação e conseguiu assustar o adversário nos primeiros minutos com esta estratégia. Vinícius e Nino Paraíba aproveitaram roubadas de bola na intermediária, finalizaram de fora da área e assustaram Santos.

O Atlético-PR manteve a estratégia de valorizar a posse e demorou para encontrar espaço. Apenas aos 18 minutos, os paranaenses chegaram em chute de Guilherme, que parou no goleiro Douglas Friedrich. Apesar de ficar menos com a bola, o Bahia seguia mais perigoso, principalmente quando Zé Rafael era acionado pela esquerda. Em boa jogada individual, ele ganhou da marcação na força e bateu de perna esquerda. A bola explodiu no pé da trave e saiu pela linha de fundo.

Novamente mais elétrico, o Bahia começou o segundo tempo em cima do adversário. Élber arrancou em velocidade e finalizou forte, parando em Santos. O Atlético-PR voltou mais objetivo e também assustou logo no início. Guilherme recebeu cruzamento rasteiro e finalizou de primeira. Em cima da linha, Zé Rafael evitou o gol.

Herói na área defensiva, Zé Rafael seguia como maestro quando os donos da casa tinham a bola. Em contra-ataque, ele foi acionado pela esquerda e colocou na medida para Edigar Junio. O centroavante finalizou de primeira e parou em Santos. No rebote, Elber tentou novamente, mas o goleiro do Atlético-PR fez outra grande defesa. Logo em seguida, em outra boa escapada, Élber fez o levantamento para Zé Rafael. Livre de marcação, o meia cabeceou para fora.

Santos seguia salvando o Atlético-PR nas arrancadas do Bahia. Aos 25 minutos, Júnior Brumado fez o pivô e deixou Léo na cara do gol. O lateral-esquerdo finalizou sem força e facilitou para o camisa 1 atleticano. Apagado no segundo tempo, o time visitante quase deixou a sua marca em cobrança de falta de Carleto, que carimbou a trave. No final, os baianos tentaram aumentar a pressão, mas o empate persistiu.

O Bahia volta a campo contra o Botafogo-PB, nesta quarta-feira, às 21h45, em Salvador, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. No final de semana, os baianos encaram o Sport, no domingo, às 19 horas, no Recife, pela quarta rodada do Brasileirão. No mesmo dia, às 16 horas, o Atlético-PR recebe o Palmeiras, na Arena da Baixada, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 0 x 0 ATLÉTICO-PR

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Rodrigo Becão (Everson), Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinícius (Régis) e Zé Rafael; Élber e Edigar Júnio (Júnior Brumado). Técnico: Guto Ferreira.

ATLÉTICO-PR - Santos; Zé Ivaldo, Paulo André e Pavez; Matheus Rossetto, Bruno Guimarães, Lucho González (Jonathan) e Thiago Carleto; Nikão, Pablo (Ribamar) e Guilherme (Raphael Veiga). Técnico: Fernando Diniz.

CARTÕES AMARELOS - Zé Rafael e Elber (Bahia); Paulo André (Atlético-PR).

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.