Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Em jogo polêmico, Portuguesa e Flamengo empatam por 2 a 2

Clube rubro-negro marca dois gols de mão; equipe do Canindé empata em dois pênaltis duvidosos

Agência Estado,

24 de julho de 2008 | 00h16

Os mais de 10 mil torcedores que compareceram ao Canindé, nesta quarta-feira, não tiveram do que reclamar. Naquele que pode ser considerado um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro até agora, Portuguesa e Flamengo empataram, por 2 a 2, em São Paulo, pela 14.ª rodada. O resultado no final acabou sendo justo.  Veja também: Classificação e resultados do Brasileirão da Série A    Bate-Pronto: Inter sobe; já o Flamengo...   A Lusa teve o domínio territorial, atacou mais, só que os cariocas também tiveram chance de vencer. No final, a sorte ajudou a equipe da casa porque Sérgio defendeu, duas vezes, o pênalti cobrado por Ibson. Na primeira, o árbitro viu que o goleiro se adiantou e mandou voltar. Na segunda, Sérgio deu um passo à frente de novo e espalmou nos pés de Max, que chutou para fora. Apesar da boa atuação na estréia do técnico Valdir Espinosa, o resultado ainda não aliviou a situação lusitana. A equipe segue rondando a zona de rebaixamento, com 16 pontos no 15.º lugar. Já o Flamengo, que acumulou seu terceiro jogo sem vitória, se mantém na liderança, com 27. O primeiro tempo foi bastante movimentado. Já na escalação inicial, a Lusa se mostrou um time mais solto do que aquele que vinha atuando com Vágner Benazzi. Espinosa prometeu e cumpriu: optou por uma escalação mais ofensiva - com Jonas, Diogo e Washington no ataque. Sendo que os dois primeiros tinham a responsabilidade de se revezar para ajudar o meio-de-campo na marcação. Com esta formação mais ousada, a equipe da casa não se intimidou com o líder. Criou boas chances, mas também cedeu espaços na defesa. E foi em uma destas desatenções que os rubro-negros abriram o placar. E de forma polêmica. Aos 34 minutos, após escanteio da direita, o zagueiro Ronaldo Angelim desviou com a mão na segunda trave. O empate, porém, não demorou a acontecer. Aos 36, Fábio Luciano puxou Bruno Rodrigo na área e o árbitro deu pênalti. Diogo precisou bater duas vezes para marcar. O Flamengo, contudo, chegou ao segundo aos 42 minutos, com Ibson aproveitando rebote do goleiro Sérgio - antes de Ibson pegar a bola, Diego Tardelli desviou com a mão.  Portuguesa2Sérgio    ; Patrício, Bruno Rodrigo, Ediglê e Bruno Recife; Gavilán    , Edno e Preto    ; Jonas, Diogo e Washington     (Vaguinho)Técnico: Valdir Espinosa Flamengo2Bruno; Leonardo Moura, Fábio Luciano    , Ronaldo Angelim e Juan    ; Jaílton, Cristian, Éder (Maxí) e Ibson; Diego Tardelli     e Souza (Obina)Técnico: Caio JúniorGols: Ronaldo Angelim, aos 35, Diogo (pênalti), aos 39, e Ibson, aos 42 minutos do primeiro tempo; Diogo (pênalti), aos 2 minutos do segundo tempoÁrbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)Estádio: Canindé, em São Paulo Na segunda etapa, a história do jogo não se alterou. E a Lusa chegou ao empate logo aos dois minutos. Diogo, de novo de pênalti, marcou seus segundo no jogo. O time lusitano passou a impor seu jogo a partir dos 18 minutos, quando o atacante Diego Tardelli foi expulso. Mesmo com um a mais, a equipe da casa pressionou, mas não conseguiu superar a retranca flamenguista. No final, os visitantes tiveram a chance de marcar o terceiro, mas Sérgio defendeu duas vezes as penalidades cobradas por Ibson. No próximo domingo, a Portuguesa volta a campo para o clássico contra o São Paulo, no Morumbi, em São Paulo. No mesmo dia, o Flamengo encara o Botafogo, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.