PontePress/ÁlvaroJr
PontePress/ÁlvaroJr

Em jogo sem VAR, Ponte Preta vence o Brusque e respira na luta contra degola

Triunfo por 3 a 0 deixa equipe de Campinas na 15ª posição; catarinenses estão em 13º

Redação, Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2021 | 23h23

A Ponte Preta deu mais um passo para escapar de vez do rebaixamento. O time paulista derrotou o Brusque pelo placar de 3 a 0, neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, com destaque para o goleiro Ivan, que fez defesas importantes durante os 90 minutos.

Com o resultado, a Ponte Preta chegou aos 22 pontos, na 15.ª colocação, três a mais que o Vila Nova, o primeiro dentro da zona de rebaixamento. O Brusque, que conheceu o seu quinto tropeço consecutivo, ficou com 25, em 13.º lugar.

O VAR, novidade na Série B do Campeonato Brasileiro, não pôde ser utilizado no estádio Moisés Lucarelli por conta de problemas técnicos, fato gerou muita reclamação, principalmente do Brusque, que contestou o pênalti marcado no terceiro gol do clube campineiro.

Apesar de ainda não contar com os reforços anunciados ao longo da semana - Marcelo Hermes e Yago -, a Ponte Preta começou o jogo tentando seguir se firmando fora da degola. A pressão em cima do Brusque acabou dando resultado. Cleylton recebeu de Moisés e cabeceou na trave. Aos 26 minutos, não teve jeito. Niltinho cobrou escanteio na cabeça de Rodrigão, que testou firme para inaugurar o marcador.

O Brusque até tentou buscar uma reação, mas a noite era da Ponte Preta. O time campineiro não encontrou dificuldade em anular o rival e ampliou aos 37 minutos. Moisés recebeu com total liberdade e cruzou para dentro da área. Airton tentou afastar o perigo, mas jogou nos pés de Fessin, que mandou no fundo das redes.

Após o gol, a Ponte Preta recuou e foi administrando a vantagem. O Brusque, por sua vez, buscou o lado esquerdo de campo para tentar uma reação, mas o time campineiro esteve muito bem posicionado e impediu o rival de avançar.

No segundo tempo, o Brusque voltou mais ligado e enfim conseguiu ameaçar a Ponte Preta. Logo de cara, Ivan evitou o gol do time catarinense ao segurar um belo chute de Rodolfo Potiguar. E a sorte não estava com a equipe visitante. Garcez recebeu de Toty e jogou na trave.

Do outro lado, a Ponte Preta continuou aproveitando as oportunidades. Iago foi derrubado por Éverton Alemão, e o árbitro assinalou pênalti. Como o VAR estava com problemas técnicos, o lance não foi revisto. Moisés, que não tinha nada com isso, bateu e fez 3 a 0.

O Brusque ainda tentou o "gol de honra" de todas as maneiras, mas encontrou o goleiro Ivan em uma noite inspirada. O arqueiro fez grandes defesas, a principal em uma tentativa à queima-roupa de Thiago Alagoano. A grande exibição pode fazer o goleiro ganhar confiança na sequência da competição.

Na próxima rodada, o Brusque enfrenta o Londrina, no próximo sábado, às 18h45, em Brusque (SC). No domingo, às 16 horas, a Ponte Preta visita o Vasco, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 3 x 0 BRUSQUE

PONTE PRETA - Ivan; Felipe Albuquerque; Thiago Lopes, Cleyton e Rafael Santos; André Luiz, Vini Locatelli (Lucas Cândido) e Fessin (Marcos Júnior); Niltinho (Iago), Rodrigão (João Veras) e Moisés (Richard). Técnico: Gilson Kleina.

BRUSQUE - Zé Carlos; Toty, Ianson, Everton Alemão e Airton; Rodolfo Potiguar (Pepê), Nonato (Fio), Diego Mathias (Jonatha Alagoano) e Thiago Alagoano; Bruno Alves e Garcez. Técnico: Jerson Testoni.

GOLS - Rodrigão, aos 26, e Fessin, aos 37 minutos do primeiro tempo; Moisés, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Vini Locatelli (Ponte Preta); Jerson Testoni e Ianson (Brusque).

ÁRBITRO - Diego Pombo Lopez (BA).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.