Victor R. Caivano/AP
Victor R. Caivano/AP

Em jogo tenso, Uruguai faz 3 a 0 no Chile e dá o troco nos adversários

Celeste supera campeão da Copa América com gols de Caceres, Godín e Alvaro Pereira, e fica na vice-liderança das Eliminatórias

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2015 | 23h01

No reencontro entre Uruguai e Chile, depois do tenso jogo que fizeram na Copa América, a seleção uruguaia não tomou conhecimento do campeão daquela competição e aplicou 3 a 0, na noite desta terça-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu. O triunfo levou o time da casa à vice-liderança das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo, desbancando justamente o rival chileno.

O Uruguai chegou aos nove pontos, atrás apenas do líder Equador, que tem 12 após vencer a Venezuela, também nesta terça. Já o Chile estacionou nos sete pontos e pode terminar a rodada em quinto lugar, posição que dá vaga na repescagem para brigar por vaga no Mundial da Rússia, em 2018.

Uruguai e Chile fizeram mais um duelo tenso, depois da partida polêmica nas quartas de final na Copa América. Aquele jogo foi marcado pela dedada que Jara acertou em Cavani, que acabou expulso de campo. Houve troca de hostilidades entre jogadores das duas seleções no intervalo e no fim da partida.

O clima hostil se repetiu nesta terça, com entradas mais fortes e carrinhos violentos. No intervalo, até o técnico Jorge Sampaoli foi ao gramado para discutir com Godín e Cavani. Antes disso, o zagueiro uruguaio abriu o placar aos 22 minutos do primeiro tempo. Após finalização de Corujo, de longe, a bola sobrou na área e Godín mandou para as redes, aos 22.

Sem exibir o mesmo rendimento da Copa América, os visitantes não conseguiram reagir. O meio-campo formado por Valdivia, Vidal e Vargas esteve inoperante na etapa inicial. E, no segundo tempo, atuou mais recuado, deixando Alexis Sanchez isolado no ataque.

Para piorar, o Uruguai aumentou a vantagem no placar aos 16 minutos, em lance inesperado. Muslera bateu forte da área, Cavani escorou de cabeça, de costas, e Alvaro Pereira, também de costas, cabeceou para as redes, já dentro da área.

Em apenas três minutos, o time da casa "matou" o jogo ao anotar o terceiro gol, aos 19. Após cobrança de escanteio na área, Cáceres foi rápido para se desvencilhar da marcação e escorou de cabeça para as redes, diante do lento deslocamento da zaga chilena.

Na próxima rodada das Eliminatórias, a ser disputada somente em março de 2016, o Uruguai terá pela frente a seleção brasileira, fora de casa. A CBF ainda não confirmou o local da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.