Susana Vera/Reuters
Susana Vera/Reuters

Em 'live' com Cannavaro, Marcelo assegura que não sairá do Real Madrid

Lateral brasileiro tem mais de 500 jogos pelo clube merengue e desmente boatos de que negocia com a Juventus

Redação, Estadão Conteúdo

02 de maio de 2020 | 10h44

No Real Madrid desde 2007 e com mais de 500 jogos pelo clube espanhol - alcançou a marca expressiva em janeiro deste ano - o brasileiro Marcelo assegurou que não quer sair no momento e desmentiu que negocia com a Juventus, da Itália, onde reeditaria a dupla com Cristiano Ronaldo.

"Eu não quero sair e creio que o Real Madrid não me deixaria. Estou muito bem em Madri desde que cheguei com a minha família. É muito tempo e tenho uma história incrível", afirmou o brasileiro durante uma "live" com o ex-zagueiro italiano Fabio Cannavaro, desmentindo, na sequência, os rumores de que não conseguiria jogar sem Cristiano Ronaldo.

"Tudo bem que há equipes que me querem, não sei se a Juve. Faz dois anos já falavam que eu tinha assinado com eles (Juventus), que tinha colocado a camisa porque não sabia viver sem Cristiano. As pessoas inventam muitas coisas", afirmou.

No conversa com Cannavaro, atual treinador do Guangzhou Evergrande, da China, e que já havia entrevistado Ronaldo em outro bate-papo virtual, Marcelo também falou sobre a rivalidade entre Cristiano Ronaldo e Messi, dupla que domina os prêmios de melhor do mundo há mais de uma década. O lateral preferiu evitar dizer quem considera o melhor.

"Não posso dizer quem é melhor. Cada um tem suas coisas, mas eu, como joguei com Cristiano, treinei por 10 anos com ele, a motivação que ele te dá dentro de campo, como fala, como anima seus companheiros", respondeu Marcelo, que, embora tenha elogiado o ex-companheiro, reconheceu que Messi é o jogador mais difícil que já marcou.

"Messi está parado e do nada constrói um gol", afirmou. "Eu nunca joguei contra Cristiano, mas Messi é Messi, eu seria hipócrita se disser que houve outro jogador mais difícil de marcar", admitiu.

Outro assunto da conversa à distância foram os jovens Vinicius Junior e Rodrygo. Marcelo enumerou qualidades dos dois companheiros de Real Madrid, sem fazer comparação entre eles, e assegurou que a hora de ambos brilharem irá chegar.

"É explosão total, tem um arranque incrível, se nota que vem do futsal, com velocidade e a bola sempre colada. Me lembra Robinho, mas tem mais velocidade", disse, sobre Vinicius Junior. A respeito de Rodrygo, afirmou: "É calmo, sempre tranquilo, parece que está há 10 anos jogando. É inteligente".

"Aos dois (Rodrygo e Vinicius), sempre digo que fiquem tranquilos, que a hora vai chegar, e agora deem a bola para Benzema, que ele faz os gols e tudo bem", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.