Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Em Londres, seleção brasileira começa trabalho para Copa ainda incompleta

Equipe, que partiu para a segunda fase do preparo para a Copa ontem, tem três atletas em folga e dois em recuperação

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

28 Maio 2018 | 07h00

Com jatos de líquido coloridos em verde e amarelo, lançados pelo Corpo de Bombeiros sobre o avião como uma simbólica despedida, a seleção brasileira embarcou neste domingo à tarde para a Europa. A equipe que inicia nesta segunda-feira sua segunda fase de preparação para a Copa do Mundo ainda precisará de uns dias para estar completa.

+ Super CT do Tottenham está à espera de Neymar e Cia. em Londres

+ 'Alisson é o melhor goleiro e merece ser o titular', afirma Marcos

O domingo dos atletas foi cheio. Pela manhã, eles visitaram o museu da CBF e depois almoçaram com cartolas antes do embarque. Além de ter dois atletas se recuperando de contusão – o lateral Fagner e o atacante Douglas Costa – a equipe só contará com Casemiro, Marcelo e Firmino a partir de quarta-feira. O atacante Neymar, por sua vez, deverá treinar normalmente.

O jogador do PSG trabalhou com o restante do grupo na semana passada. Ele participou de todas as atividades, inclusive as com bola. “Estou bem, voltando de lesão. São dois meses parado e fico feliz com a adaptação, com tudo o que venho fazendo e melhorando”, disse.

Neymar garantiu que o receio que vinha sentindo em voltar a jogar, pisar mais firme no gramado e disputar divididas “está passando”. Mais do que isso, se mostrou ansioso. “Eu perguntei pra eles (comissão técnica): ‘a gente vai pro jogo direto?’. Pra você ver minha ansiedade e de todo o time.” Apesar disso, Neymar ainda precisa recuperar a melhor forma física e, por isso, deverá jogar apenas uma parte do amistoso do próximo domingo, diante da Croácia.

O lateral-direito Fagner e o atacante Douglas Costa, por outro lado, recuperam-se de lesões musculares e seus retornos ainda são incertos. Dificilmente eles terão condições de jogo com a Croácia, apesar de o jogador do Corinthians já se colocar à disposição de Tite.

“A expectativa é a melhor possível. Essa semana eu fiz trabalho com o fisioterapeuta (na Granja), de prevenção e força. Espero que na próxima semana eu possa trabalhar mais com o grupo. Vai depender muito do que o Fábio (Mahseredjian, preparador físico) falar, se vou ter condição de participar mais ou não”, comentou Fagner.

Segundo o médico da seleção, Rodrigo Lasmar, o lateral está em fase final de recuperação. “Provavelmente na quinta-feira o Fagner tenha condições de começar a treinar com bola junto com o grupo, e a partir disso vamos fazer uma avaliação mais precisa da possibilidade de ele participar do primeiro amistoso”, considerou Lasmar.

A situação do atacante da Juventus, por sua vez, é mais complicada. “O Douglas está um pouco atrás. Ele vai começar a semana ainda em fisioterapia. Para o primeiro amistoso, ainda é dúvida”, disse Lasmar. Ele pontuou ainda que não se cogita corte de jogadores neste momento. “Hoje não existe nenhuma ideia com relação a essa possibilidade, porque eles têm tempo para se recuperar.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.