Site oficial do Independiente/ Divulgação
Site oficial do Independiente/ Divulgação

Em má fase, Independiente demite técnico Gabriel Milito

Em sua última partida, contra o Banfield, comandante viu a equipe tropeçar mais uma vez

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2016 | 11h29

Ex-jogador do Barcelona e da seleção argentina, Gabriel Milito não resistiu à má fase vivida pelo Independiente e foi demitido após a derrota da equipe para o Banfield por 1 a 0, na noite de sábado, em rodada do Campeonato Argentino.

Milito, de apenas 36 anos, foi contratado em maio. Ainda sem maior experiência como treinador, o ex-zagueiro chegou ao clube embalado pelo histórico como jogador. Foi com sua participação que o Independiente faturou seu último título nacional, ainda no ano de 2002.

Como treinador, no entanto, Milito vinha sofrendo diversas críticas da torcida. No sábado, deixou o campo junto com o time sob forte vaia. As arquibancadas não esconderam a irritação pela fraca campanha da equipe, que somou apenas 22 pontos em 14 partidas. Foram apenas seis vitórias.

Recordista de títulos da Copa Libertadores, como sete troféus, o Independiente vive situação difícil nos últimos anos. Sua última conquista foi a Copa Sul-Americana de 2010. No Campeonato Argentino, que conta atualmente com 30 clubes, a saída de Milito marca a 15ª demissão de treinador na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.