Paulo Sérgio/Divulgação
Paulo Sérgio/Divulgação

Em má fase no Carioca, Fluminense demite Cristóvão Borges

Fora do G-4 do Estadual, diretoria opta pela dispensa do treinador

Estadão Conteúdo

23 Março 2015 | 13h37

O técnico Cristóvão Borges não resistiu aos últimos resultados ruins do Fluminense, que deixaram o time fora da zona de classificação às semifinais do Campeonato Carioca, e acabou sendo demitido nesta segunda-feira. A saída do treinador foi confirmada em nota oficial divulgada pela direção do clube das Laranjeiras.

O nome do substituto de Cristóvão ainda não foi definido pelo Fluminense. No comunicado, a diretoria apenas explicou que o treinamento desta segunda-feira, marcado para as Laranjeiras, será comandado por ex-jogador Marcão, auxiliar técnico permanente do time. 

Cristóvão estava no comando do Fluminense desde abril de 2014, quando substituiu Renato Gaúcho. Nesse período, o time foi precocemente eliminado da Copa do Brasil, pelo América de Natal, e da Copa Sul-Americana, pelo Goiás, além de ter ficado na sexta colocação no Campeonato Brasileiro. 

No Campeonato Carioca, o Fluminense tropeçou nos dois últimos jogos - perdeu por 1 a 0 para o Macaé e empatou por 1 a 1 com o Tigres do Brasil -, o que provocou a queda de Cristóvão, além de deixar o time apenas na quinta colocação, com 22 pontos, a quatro da zona de classificação às semifinais. 

"O Fluminense agradece ao treinador por todo o trabalho feito ao longo de quase um ano de clube e por ter participado deste momento de transição tão importante que está passando. Haverá uma entrevista coletiva com o técnico na parte da tarde, nas Laranjeiras. Em seguida, o vice-presidente de Futebol, Mário Bittencourt, atenderá a imprensa", afirma o clube em nota oficial. 

Em busca da reabilitação no Campeonato Carioca, o Fluminense volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, às 19h30, quando vai receber a Cabofriense no Maracanã, pela 12ª rodada.

Mais conteúdo sobre:
futebol Fluminense Cristóvão Borges

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.