Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reuters/Benoit Tessier
Reuters/Benoit Tessier

Em meio a protestos, Thiago Motta atropela torcedor do PSG e será investigado

Segundo imprensa francesa, jogador não prestou atendimento médico

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2017 | 19h42

A diretoria do Paris Saint-Germain confirmou nesta quarta-feira que uma investigação policial foi aberta para apurar as razões do atropelamento de um torcedor do clube francês por um jogador, que não teve sua identidade revelada pelo time, na última madrugada. E embora o clube não confirme, as informações da imprensa francesa são de que o volante Thiago Motta foi o responsável pelo atropelamento, não tendo prestado atendimento médico.

"Neste clima particularmente hostil, um dos participantes foi atingido por um veículo que estava tentando sair dessa multidão que ameaçava a integridade física dos jogadores e suas famílias. Uma investigação policial está em andamento para determinar as circunstâncias exatas destes fatos", afirmou o PSG em um comunicado oficial.

Na última terça-feira, o PSG foi eliminado da Liga dos Campeões de forma vexaminosa ao ser massacrado pelo Barcelona por 6 a 1 no Camp Nou, após abrir ótima vantagem no jogo de ida das oitavas de final, vencido por 4 a 0. E o resultado causou a fúria dos seus torcedores, sendo que um grupo foi ao aeroporto de Paris protestar contra o time. Foi lá que ocorreu o atropelamento envolvendo Thiago Motta, brasileiro naturalizado italiano.

No desembarque, os jogadores foram insultados, também ocorrendo tentativa de ataque aos carros. O PSG condenou o comportamento dos torcedores e garantiu que prestará todos os esclarecimentos necessários.

"O clube e todos os presentes informaram aos investigadores que estavam à sua disposição para ajudar a lançar luz sobre estes eventos infelizes. O clube condena nos termos mais fortes o comportamento inaceitável desses indivíduos", concluiu o PSG no seu comunicado oficial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.