Luiz Candido/CBT
Luiz Candido/CBT

Em Miami, Marcelo Melo volta a perder na estreia ao lado de novo parceiro

Na chave de simples, Medvedev avança, enquanto Zverev também é eliminado precocemente

Redação, Estadão Conteúdo

26 de março de 2021 | 21h09

Marcelo Melo e Jean-Julien Rojer ainda não entraram em sintonia dentro de quadra. Brasileiro e holandês foram eliminados novamente logo na estreia, desta vez, no Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Foi a terceira vez em quatro torneios que os duplistas caíram na primeira partida.

Nesta sexta-feira, eles foram derrotados pelo sérvio Miomir Kecmanovic e pelo paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (5/7), 6/3 e 10/4. Com o tropeço, Melo e Rojer têm apenas uma vitória juntos, obtida em Doha, no começo do mês, em cinco partidas disputadas.

Com quatro vitórias e seis derrotas em 2021, Melo ainda busca recuperar a boa forma técnica das últimas temporadas. Em seis competições neste ano, duas delas com o romeno Horia Tecau, o atual 16º do mundo ainda não alcançou nenhuma final. Sua melhor campanha aconteceu em Melbourne, em um preparatório para o Aberto da Austrália, e em Doha, com as quartas de final.

Após as quedas de Melo e de Thiago Wild, além do abandono de Thiago Monteiro, o Brasil tem apenas um representante em Miami. Bruno Soares vai estrear neste sábado, ao lado do escocês Jamie Murray. Eles vão enfrentar o neozelandês Marcus Daniell e o austríaco Philipp Oswald.

CHAVES DE SIMPLES

Enquanto o russo Daniil Medvedev estreou com vitória, o alemão Alexander Zverev se despediu de forma precoce em Miami, nesta sexta-feira. Número dois do mundo e primeiro cabeça de chave do torneio, Medvedev superou o taiwanês Yen-hsun Lu por duplo 6/2. Seu próximo adversário será o australiano Alexei Popyrin.

Terceiro cabeça de chave, Zverev foi surpreendido pelo finlandês Emil Ruusuvuori, 83º do mundo, por 1/6, 6/3 e 6/1. O alemão não foi o único a decepcionar. O belga David Goffin (8º cabeça de chave) e Grigor Dimitrov (9º) foram eliminados por rival de menor expressão.

Outros pré-classificados avançaram: o espanhol Roberto Bautista Agut (7º), o canadense Felix Auger-Aliassime (11º), o russo Karen Khachanov (14º), o sérvio Dusan Lajovic (16º), o italiano Jannik Sinner (21º), o americano Taylor Fritz (22º) e o alemão Jan-Lennard Struff (31º).

Na chave feminina, o grande destaque do dia foi a japonesa Naomi Osaka. A número dois do mundo bateu a australiana Ajla Tomljanovic por 7/6 (7/3) e 6/4, na estreia, e alcançou sua 22ª vitória seguida no circuito. Atual campeã do US Open e do Aberto da Austrália, ela não perde desde fevereiro do ano passado.

Sexta cabeça de chave, a checa Karolina Pliskova superou a chinesa Zheng Saisai por 6/2 e 6/1, enquanto a canadense Bianca Andreescu (8ª) despachou a checa Tereza Martincova por 7/6 (7/5) e 6/2. A espanhola Garbiñe Muguruza (12ª) venceu a chinesa Xinyu Wang por 6/4 e 6/1.

Também avançaram a belga Elise Mertens (16ª), a casaque Elena Rybakina (21ª), a grega Maria Sakkari (23ª) e as americanas Amanda Anisimova (28ª) e Jessica Pegula (29ª). Já a também americana Sloane Stephens, a holandesa Kiki Bertens (10ª) e a croata Petra Martic (20ª) se despediram nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.