Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Em Minas, São Paulo tenta melhorar como visitante para ir ao G-4

Time do Morumbi tenta engatar sequência ao enfrentar o Cruzeiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2015 | 07h00

A corrida final para salvar o ano do São Paulo e conseguir a vaga na Copa Libertadores obriga o time a vencer as próprias limitações. Ao enfrentar o Cruzeiro, neste domingo, às 17h, no Mineirão, a equipe precisa provar que consegue pontuar fora de casa no Campeonato Brasileiro.

O clube jamais conseguiu vencer duas seguidas como visitante na competição (a mais recente foi contra o Coritiba) e precisa agora do feito para tentar entrar no G-4 ou ao menos não se distanciar, já que ocupa quinta colocação.

Como o concorrente direto, o Santos, encara o frágil Joinville em Santa Catarina, vacilar em Belo Horizonte significa permitir o distanciamento dos rivais a apenas cinco rodadas do término do Brasileiro.

Das dez derrotas da equipe no Brasileiro, nove foram como visitante. O São Paulo tem apenas 35% de aproveitamento fora de casa e tropeçou diante de times que lutam contra o rebaixamento, como ao empatar sem gols com o Joinville e perder para o Avaí por 2 a 1.

A semana de intervalo desde a vitória sobre o Sport, no último sábado, facilitou a preparação. O técnico Doriva pode repetir o time titular durante os treinos e não deve mexer na escalação. Rodrigo Caio fica mantido como zagueiro e Wesley volta a ganhar chance como segundo volante. O esquema tático será o 4-2-3-1.

A equipe demonstrou boa movimentação na vitória por 3 a 0 sobre o Sport na rodada anterior e a expectativa do treinador é conseguir repetir no Mineirão a mesma qualidade. "Precisamos jogar fora de casa da mesma maneira que fazemos no Morumbi. Temos que ser intensos e confiantes. Se temos capacidade de fazermos bons jogos em casa, temos que fazer também fora", afirmou Doriva.

O time continua desfalcado dos titulares Rogério Ceni (lesão no pé direito) e Carlinhos (lesão na panturrilha esquerda). A dupla deve retornar na próxima rodada, contra o Atlético-MG. Já o zagueiro Breno foi submetido a uma artroscopia no joelho direito na quinta-feira e só volta à equipe na próxima temporada.

As jogadas pelo lado direito serão o grande trunfo do São Paulo. Foi pelo setor que saíram dois dos três gols na vitória sobre o Sport e onde jogam Bruno e Michel Bastos. A dupla costuma chegar com frequência para apoiar e pode aproveitar os espaços deixados pelo lateral Fabrício, que também gosta de ajudar o ataque.

Se o São Paulo tem dificuldades fora de casa neste Brasileiro, pelo menos historicamente contra o Cruzeiro o time costuma se dar bem. A última derrota como visitante para o clube mineiro foi em 2004. "Hoje em dia os estádios são modernos, de qualidade, então temos boas possibilidades de buscar a vitória fora", disse Doriva.

SEM OBJETIVO

O Cruzeiro vem de um retrospecto positivo nas últimas rodadas. São nove jogos sem perder, porém dessa série são cinco empates. O time tem poucos objetivos na tabela e alimenta um sonho remoto de chegar ao G-4.

Mesmo com poucas expectativas, o jogo deve ter bom público. Até sexta-feira o clube havia vendido 31 mil ingressos.

Durante a semana o técnico Mano Menezes deixou apenas uma dúvida na escalação. O meia Allano tenta se recuperar de lesão no tornozelo esquerdo e disputa vaga no time com Gabriel Xavier.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO X SÃO PAULO

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians, Henrique, Ariel Cabral e Gabriel Xavier (Allano); De Arrascaeta e Willian. Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Dênis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo; Thiago Mendes, Wesley e Ganso; Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano. Técnico: Doriva.

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (PE)

Local: Mineirão

Horário: 17h

Transmissão: Globo e Band


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.