Em Minas, só a vitória interessa

América-MG e Atlético-MG sequer cogitam um empate no clássico deste sábado à tarde, no Mineirão, pela Copa Sul-Minas. Os dois times ocupam o 9º lugar na competição, com 12 pontos - embora o América tenha um jogo a mais -, e precisam desesperadamente da vitória para manter as chances de classificação à próxima fase, entre os quatro primeiros colocados. No Atlético, o técnico Levir Culpi, que vem de vitória de 3 a 0 sobre o Sport, resultado que garantiu o time nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, terá quatro desfalques e será obrigado a improvisar. Sem os zagueiros titulares Marcelo Djian e Edgar, suspensos, Levir recua o meia Gilberto Silva para a defesa, onde atua ao lado de Erlon. O armador Bosco, que fora utilizado na lateral no jogo com o Sport, também está fora, por causa do terceiro cartão amarelo recebido na vitória de 1 a 0 sobre o Mamoré, no último fim de semana. Como o treinador não pode ainda contar com o ala Rubens Júnior, recem-contratado, mas ainda sem documentação regularizada, a alternativa é deslocar Baiano para a lateral-esquerda e utilizar Mancini na direita. O meia Cleisson anda se recupera de contusão e isso faz com que Levir escale o ala Bruno como volante, ao lado de Djair, e promova a estréia do garoto Everton, de 19 anos, e formado nas categorias de base do clube, como apoiador, formando o setor com Rodrigo. No ataque, Guilherme, em busca do 100º gol com a camisa atleticana, e Marques estão confirmados. Embora o técnico do América, Jair Pereira, tenha a equipe completa para o clássico - Claudinei volta ao meio -, ele frisou que o favoritismo é do adversário, a despeito das improvisações. Jair esteve no Mineirão no meio da semana, acompanhando a vitória atleticana sobre o Sport, e disse que se surpreendeu com o empenho e a qualidade apresentada pelo Alvinegro. "Trata-se de uma equipe motivada, na qual não há desfalques, porque o banco é muito bom", disse.

Agencia Estado,

15 Março 2002 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.