Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Em noite inspirada de Adriano 'Michael Jackson', Palmeiras goleia o Comercial

O atacante palmeirense marcou quatro gols na vitória por 5 a 1 que garantiu classificação na Copa do Brasil

WAGNER BORDIN, estadão.com.br

02 de março de 2011 | 23h48

SÃO PAULO - Após deixar escapar a classificação adiantada na última semana ao sofrer um gol já no final da partida, o Palmeiras não deu chances para o azar e em noite inspirada de Adriano 'Michael Jackson', goleou o Comercial do Piauí por 5 a 1, com quatro gols do atacante, e garantiu a classificação para a próxima fase na Copa do Brasil.

Faltou um centroavante. Decidido a matar a partida nos primeiros minutos e jogar mais tranquilo, o Palmeiras foi a campo incendiando a partida. Criou inúmeras chances, colocou bola na trave, mas só fez valer o coro de Luiz Felipe Scolari, de que o time necessita de um camisa 9 goleador para não sofrer tanto.

Em pouco mais de 20 minutos de jogo foram criados quase 10 chances de gol. Nas quais, Kléber, Valdívia, Marcos Assunção, de falta, e Adriano, o salvador da equipe no clássico diante do São Paulo, tiveram alguma chance para marcar e dar tranquilidade para o restante da partida.

Kléber, um dos melhores jogadores da equipe em campo, sentiu uma fisgada aos 25 minutos, e deu lugar para Luan. Na saída de campo, o atacante ressaltou que deve ficar de fora cerca de 10 dias. "Senti uma fisgada e acho que vou precisar de no mínimo mais 10 dias para me recuperar", destacou.

Mesmo sem o atacante, a equipe continuou a dominar as ações de jogo e criar muito mais oportunidades que o Comercial. Danilo quase marcou, ao acertar belo chute na trave e obrigar Neto fazer boa defesa e salvar o Comercial de levar o primeiro gol ainda no primeiro tempo.

Com dois a mais ficou mais fácil. Aos seis minutos da segunda etapa, Adriano sofreu pênalti, após receber belo passe de Valdívia e sair na cara do goleiro Neto e sofre falta de Rafael, que foi expulso. Mas, o camisa 10 Valdívia desperdiçou a cobrança ao bater mal e permitir que Neto fizesse boa defesa.

Pouco tempo depois, o Comercial perdeu mais um jogador, desta vez Evandro por receber o segundo cartão amarelo.O árbitro chegou a se confundir no lance, ao mandar o jogo seguir, mas foi alertado pelo auxiliar que era o segundo cartão do jogador, e expulsou o atleta do Comercial.

Com dois a mais em campo, a situação ficou mais tranquila para o Palmeiras que, em cinco minutos marcou dois gols, todos com Adriano, e praticamente definiu a partida. No primeiro, o atacante recebeu bola na área e bateu sem chances de defesa para Neto. No segundo, o atacante subiu sozinho após cobrança de falta e cabeceou sem chances de defesa.

Mas, em mais uma bobeada da zaga palmeirense, o Comercial repetiu a história de Piauí e descontou. A equipe visitante se aproveitou de um espaço deixado na defesa dos donos da casa e Binha, que saiu na cara de Deola, marcou o único gol da equipe em São Paulo.

Pressionado pela torcida, que não estava gostando nada da acomodação alviverde em campo, o Palmeiras voltou a atacar com o objetividade e, na primeira oportunidade, marcou mais um gol, novamente com o Adriano. Tinga abriu para Patrick na direita, o meia cruzou e, de cabeça o atacante desviou. 

O jogador mostrou que tem estrela e oportunismo. Quase um minuto depois de ter marcado o seu terceiro gol na partida, mais uma vez de cabeça, o baixinho atacante do Palmeiras marcou. Adriano subiu livre no meia da defesa piauiense e decretou a vitória e a classificação palmeirense.

A goleada desnorteou o Comercial, que sucumbiu diante da pressão e levou o quinto gol em mais um ataque dos donos da casa. Adriano recebeu livre na esquerda, invadiu a área, chutou cruzado e Neto deixou nos pés de Gabriel Silva, livre para ampliar e definir a goleada.

Com a ampla vitória, a equipe garantiu classificação para a próxima fase da Copa do Brasil e irá enfrentar o Uberaba na próxima rodada. A equipe mineira eliminou o Santa Helana, de Goiás, ao vencer a primeira partida, fora de casa, por 3 a 1.  Pelo Campeonato Paulista, o Palmeiras enfentará o Santo André, no próximo sábado, também no Pacaembu.

PALMEIRAS - 5 - Deola, Cicinho (Patrik), Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Chico), Tinga e Valdivia; Adriano e Kleber (Luan). Técnico Luiz Felipe Scolari

COMERCIAL-PI - 1 - Neto, Barata, Junior Soares, Rafael e Thiaguinho; Ivanzinho, Fred, Evandro e Isael (Binha); Tony (Paulinho) e Zé Rodrigues (Bezerra).  Técnico: Aníbal Lemos

 Gols: Adriano, aos 16, 20, 32 e 34 minutos, Gabriel Silva, aos 38, Binha, aos 25 minutos do segundo tempo; Cartões amarelos: Marcos Assunção, Cicinho, Thiago Heleno, Danilo (PAL); Evandro, Isael (COM); Cartão vermelho: Rafael, Evandro (COM)

Árbitro: Marcio Chagas da Silva (RS); Público: 3.509 pagantes. Renda: R$ 134.461,00 Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.