Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Em nota, Barcelona cobra diálogo para encontrar soluções políticas à Catalunha

Clube quer que seja respeitada a vontade da maioria, que é a favor da independência da região

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2017 | 17h38

O Barcelona emitiu nesta quinta-feira, 5, um comunicado oficial por meio de seu presidente, Josep Maria Bartomeu, cobrando um processo de diálogo e negociação para encontrar soluções políticas à Catalunha. Após o referendo realizado no último domingo pela independência da região, que deixou centenas de civis feridos devido à ação violenta da polícia, a equipe aderiu à greve geral, convocada por sindicatos e associações pela independência da região do governo de Madri.

+ Na seleção espanhola, Iniesta pede 'paz e negociação' em crise na Catalunha

O time também tentou adiar a partida contra o Las Palmas, pelo Campeonato Espanhol, no último domingo, no estádio Camp Nou. Mas recuou por entender que haveria punições por parte da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF, na sigla em espanhol) e, assim, realizou o jogo com os portões fechados.

Com o comunicado publicado nesta quinta-feira, o Barcelona reforçou o seu posicionamento sobre a independência da região. "A Catalunha vive nesses dias um dos momentos mais transcendentais de sua história", publicou o clube em seu site oficial. "O Barcelona, como uma das entidades referentes do país, reclama que se abra um processo de diálogo e negociação para encontrar soluções políticas à situação que vive a Catalunha, com o máximo de respeito à vontade majoritária da cidadania catalã para decidir seu futuro".

O informe comentou ainda sobre a função extra-campo do Barcelona. "Somos mais do que um clube. E, por isto, devemos apoiar nossa gente em circunstâncias tão difíceis como as que estamos vivendo. Em consequência aderimos a Comissão Independente para a Mediação, o Diálogo e a Conciliação".

O clube afirmou ainda que, junto a outras entidades civis, quer ajudar a construir pontes de diálogo que contribuam para resolver o conflito de maneira pacífica. "Falando se entende a gente", acrescentou.

Por fim, o Barcelona tratou sobre a questão esportiva. "Defenderemos a reivindicação do diálogo, institucionalmente, onde ele seja necessário, e esportivamente, competindo em nossas disciplinas. E, como sempre, aspirando a ganhar todos os títulos", assegurou a nota. "Será nossa maneira de explicar ao mundo a realidade que vive a Catalunha, e de renovar nosso compromisso com a sociedade e as liberdades, um compromisso a que o Barcelona foi fiel em seus 118 anos de história. Viva o Barça e Viva a Catalunha."

Mais conteúdo sobre:
Barcelona [Futbol Club Barcelona]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.