Em nota, Corinthians repudia punição por atos de torcida

Em nota, Corinthians repudia punição por atos de torcida

Clube desaprova punição por atos de violência de seus torcedores e defende que consequências devem ser aplicadas somente a eles

Estadão Conteúdo

29 de outubro de 2014 | 16h37

O Corinthians publicou em seu site oficial, nesta quarta-feira, uma nota sobre violência no futebol na qual se diz inconformado com o fato de os clubes serem punidos por atos de violência de seus próprios torcedores. O site traz uma mensagem que diz: "Justiça a qualquer preço é injustiça".

Sobre o tema, o clube garante que apresentou um estudo elaborado pelo departamento jurídico que foi enviado às autoridades esportivas. Esse estudo teria sido encaminhado em dezembro de 2013.

"Demonstramos que a conduta ilícita deve recair tão somente sobre o seu autor, havendo recursos técnicos a serem utilizados nas praças esportivas que possibilitam sua identificação", disse a nota oficial do clube.

Nesta semana, o jornal "O Estado de S. Paulo" publicou uma reportagem que identificou que um dos torcedores que foi preso em Oruro, cidade boliviana onde o torcedor do San Jose, Kevin Espada, morreu atingido por um sinalizador, também participou de uma briga no Itaquerão. Por causa disso, o Corinthians perdeu um mando de campo e teve de jogar uma partida do Campeonato Brasileiro em Cuiabá.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.