Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Em nota, Mano Menezes nega que atritos provocaram saída do Flamengo

Treinador volta a afirmar que demissão se deu exclusivamente por 'motivos técnicos'

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2013 | 14h54

SÃO PAULO - Depois de ter pedido demissão do Flamengo na noite da última quinta-feira, logo após a derrota por 4 a 2 para o Atlético-PR, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, Mano Menezes voltou a se pronunciar de forma oficial, nesta quarta, para explicar os motivos que o levaram a deixar o cargo. Por meio de nota publicada em seu site oficial, o treinador reiterou que a decisão teve apenas motivos técnicos e negou que atritos com jogadores ou dirigentes provocaram a sua saída.

O pedido de demissão pegou toda diretoria do Flamengo de surpresa, até pelo fato de que era esperado que o treinador desempenhasse um trabalho de longo prazo no clube, o primeiro assumido pelo comandante após a sua demissão do cargo de técnico da seleção brasileira.

Por isso, a surpreendente decisão levantou rumores sobre conflitos que poderiam ter apressado a saída. Mano, porém, assegurou nesta quarta: "Quero ratificar minhas palavras pronunciadas na entrevista coletiva do pós-jogo. Minha atitude foi por motivos técnicos. Não consegui fazer o time jogar o futebol que exijo que minhas equipes joguem. Não vi a evolução que necessitávamos no período em que o Flamengo esteve sob o meu comando, para vislumbrar um futuro melhor. Entendi que deveria deixar outro profissional tentar fazer melhor".

Em seguida, Mano fechou a nota oficial assegurando que manteve boa relação com atletas e dirigentes no período de pouco mais de três meses em que esteve à frente do time flamenguista. "Não tive e nem tenho problemas com jogadores, colegas de comissão e muito menos com dirigentes do departamento de futebol do clube. Quero agradecer o apoio que tive dos torcedores e dizer que minha decisão levou em consideração o seu sentimento e o respeito que todos os profissionais devem ter quando passam pelo clube: o Flamengo é maior do que todos", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.