Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Em nota oficial, Santos repudia narrador que usou termo 'crioulinho' para Lucas Braga

Haroldo de Souza, da Rádio Gre-Nal, utilizou a palavra pejorativa durante jogo do time paulista com o Grêmio

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2021 | 22h56

O Santos publicou uma nota oficial em seu site para repudiar o termo 'crioulinho', usado pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Gre-Nal do Rio Grande do Sul, para se referir ao atacante Lucas Braga durante o jogo do time paulista com o Grêmio, na tarde desta quarta.

Durante uma conversa com o repórter que estava no campo, Haroldo perguntou ao colega: "Aquele crioulinho que está lá na ponta esquerda do time do Santos, quem é ele?". Ao receber a resposta de que era Lucas Braga, Haroldo completou: "Ah, o Lucas Braga que está caído lá. É o moreno, né? Moreno, cidadão de cor, numa boa".

O Santos considerou que o termo usado para se referir ao atacante é pejorativo e publicou uma nota oficial. Da mesma forma, a empresa que cuida da carreira de Lucas Braga se manifestou através de nota no instagram. Confira os posicionamentos no final desta matéria.

O atacante Marinho, colega de Lucas Braga, também demonstrou raiva através das redes sociais. "Racista de m****. Lamentável ter que ouvir isso desse mal-informado, mal preparado que vive na sociedade para agredir verbalmente alguém. Seu preconceituoso", escreveu o atleta santista. O próprio Marinho foi alvo de comentário racista de uma rádio de Santos em 2020, e de termo racista pronunciado por Ábila, atacante do Boca Juniors.

Nota oficial do Santos

O Santos FC não vem por meio desta apenas lamentar ou repudiar os termos racistas utilizados pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Grenal.

Não cabem mais lamentos ou notas de repúdio sobre racismo em pleno 2021. Cabe ação e mobilização.

O Clube, através de seu Departamento Jurídico, tomará medidas cabíveis, da mesma maneira esperamos uma reação efetiva do veículo de comunicação empregador desse senhor e da própria comunidade que compõe a audiência de tal rádio.

É no silêncio, na omissão, na relativização frente ao preconceito que o racismo cresce silenciosamente e se estabelece de forma estrutural em nossa sociedade.

Basta de tolerância com racismo! Basta!

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos Futebol Cluberacismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.