Monica Zarattini/Estadão
Monica Zarattini/Estadão

Em nota, presidente Dilma Rousseff lamenta a morte de Djalma Santos

Ex-jogador faleceu na noite de terça-feira, vítima de pneumonia

O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2013 | 13h54

SÃO PAULO - A presidente Dilma Rousseff divulgou nota nesta quarta-feira lamentando a morte de Djalma Santos. De acordo com a presidente, o ex-jogador foi "um exemplo de retidão", que "encantava em campo e fora dele".

Apontado como o maior lateral direito de todos os tempos, Djalma Santos foi bicampeão mundial com a seleção brasileira e faleceu na noite de terça-feira, vítima de pneumonia.

NOTA DA PRESIDÊNCIA

O futebol está de luto. Bicampeão mundial, o lateral Djalma Santos deixa às gerações de amantes do esporte um exemplo de retidão. Nunca foi expulso, mesmo tendo de marcar os melhores jogadores da sua época. Djalma Santos encantava em campo e fora dele. Eu o vi pela última vez em Uberaba, em maio, na abertura da Expozebu. Foi emocionante vê-lo na cerimônia abraçado a Pelé, exemplos de hoje e sempre. À família e aos amigos minha solidariedade nessa hora de dor.

Dilma Rousseff

Presidenta da República Federativa do Brasil

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolDjalma SantosDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.