Em partida fraca, Atlético-PR vence o Vasco com gol no final

Colombiano Ferreira salva o time paranaense ao marcar, de cabeça, aos 44 minutos do segundo tempo

Julio César Lima, Especial para o Estadão

07 de outubro de 2007 | 18h59

Em uma partida fraca tecnicamente, com poucas chances de gol, o atacante colombiano Ferreira marcou aos 44 minutos do segundo tempo, o único gol da vitória do Atlético Paranaense sobre o Vasco da Gama por 1 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba. Com o resultado, o rubro-negro chegou aos 41 pontos e se manteve na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. O Vasco permaneceu com 40 pontos. Veja também: Classificação Calendário / Resultados As duas equipes concentravam suas jogadas pelo meio de campo e não conseguiam jogar pelas laterais por causa da fort Atlético-PR1Viáfara; Rhodolfo, Danilo     (Ramos) e Antônio Carlos; Roberto     (Pedro Oldoni), Claiton, Valencia, Netinho e Michel; Marcelo Ramos (Rogério Correa) e FerreiraTécnico: Ney FrancoVasco0Silvio Luiz; Julio Santos, Jorge Luiz e Vilson    ; Eduardo, Amaral, Roberto Lopes, Conca e Rubens Júnior     (Guilherme); Leandro Amaral     e Alan Kardec (Enilton)Técnico: Celso RothGols: Ferreira, aos 4 minutos do segundo tempoÁrbitro: Alicio Pena Júnior (Fifa-MG)Renda: R$ 369.690,00 Público: 24.736 pessoasEstádio: Arena da Baixadae marcação de ambos os times. As melhores oportunidades estiveram nos pés do argentino Conca, que aos 13 minutos de partida chutou uma bola na trave e aos 39, com Marcelo Ramos, que não soube aproveitar uma falha da defesa vascaína.   Na etapa final, os treinadores não mexeram em seus times e o futebol continuou ruim. O Atlético apostava nas jogadas aéreas originadas de bolas paradas, mas sem efeito algum, até que aos 44 minutos, o lateral-esquerdo Michel, em uma das poucas subidas ao ataque com perigo cruzou para Ferreira, que subiu por trás da defesa e cabeceou para marcar o único gol.  Para o volante Valencia, "O importante foi ajudar a equipe na marcação e todos nós merecemos essa vitória." Logo após a partida, Ferreira viaja para Bogotá, onde se junta ao grupo da seleção da Colômbia que enfrenta o Brasil no dia 14, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.