Em pauta, o futuro do futebol brasileiro

Um futebol mais justo para clubes e atletas. Essa é a proposta principal do Fórum do Futebol que reunirá quinta e sexta, em São Paulo, dirigentes, representantes de jogadores, especialistas em legislação desportiva e executivos de marketing com autoridades do governo federal.As conclusões serão encaminhadas como sugestões para o aperfeiçoamento do Código do Desporto. "Queremos um aprimoramento na relação entre clube e atleta. Os clubes estão enfrentando dificuldades, depois da Lei Pelé, e os jogadores não estão ganhando nada com isso. Há fórmula de se preservar os interesses dos clubes sem prejudicar os atletas", resume Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, entidade que apóia o fórum ao lado do Clube dos 13. A realização é da Fundação Getúlio Vargas.Rogério Caboclo, diretor-financeiro da FPF e envolvido com a organização do evento, acrescenta: "A idéia do fórum é discutir todas as idéias sobre os temas. Dessa forma, as mesas colocaram profissionais com visões antagônicas sobre cada assunto. Nada está sendo imposto", explica.Dessa forma, no debate sobre a atual legislação desportiva estarão como debatedores o advogado do Clube dos 13, Celso Rodrigues, ao lado de Carlos Miguel Aidar, um dos responsáveis pela Lei Pelé.Quinta-feira, na abertura, estarão presentes o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz; o deputado Gilmar Machado, relator do Estatuto do Desporto; o presidente do Clube dos 13, Fábio Koff; Marco Polo del Nero e o vice-presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.Outros temas que serão discutidos no fórum, realizado no hotel Holiday Inn Jaraguá, são a política salarial dos clubes, cuja palestra será proferida pelo presidente Mustafá Contursi.O "Plano de Saneamento do Futebol Brasileiro" será o tema de Antônio Carlos Kfouri Aidar, professor da Fundação Getúlio Vargas e um dos organizadores do fórum. Aidar será também responsável, na abertura, amanhã, pela apresentação de um "Diagnóstico Preliminar do Futebol Brasileiro".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.