Reprodução/Guarani FC
Reprodução/Guarani FC

Em Pelotas, Brasil-RS se despede da sua torcida com empate diante do Guarani

Equipes ficam no 1 a 1 e, distantes do rebaixamento e do G-4, já não têm pretensões no campeonato

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2018 | 19h26

O Brasil, de Pelotas (RS), ficou no empate contra o Guarani por 1 a 1, neste sábado, em sua despedida diante da torcida no estádio Bento Freitas. O último jogo em casa nesta temporada começou com gol gaúcho, de Diego Miranda, mas Rafael Longuine conseguiu deixar tudo igual pouco tempo depois. O resultado nesta 37.ª e penúltima rodada mantém os dois clubes no meio da tabela de classificação da Série B do Brasileiro, já que ambos não disputam mais nada nesta reta final.

Sem o acesso, o Guarani dispensou o técnico Umberto Louzer na última terça-feira e viajou para o Sul sob o comando do interino Marco Antônio. O time de Campinas (SP) tem 51 pontos, enquanto que o Brasil-RS aparece com 47, sem nenhuma chance matemática de rebaixamento.

O Brasil-RS entrou em campo para se despedir da torcida com chave de ouro. Aos 16 minutos, Itaqui dominou pela esquerda e arriscou um chute de longe, mas a bola bateu nas costas do companheiro Wallace Pernambucano e caiu no pés de Diego Miranda. O meia aproveitou o rebote e soltou um lindo chute, com força, no ângulo do goleiro Agenor para abrir o placar.

Mas a festa do time da casa não durou muito tempo, já que a resposta do Guarani veio praticamente na sequência. Em cobrança de lateral pela esquerda, Erik recebeu, levantou a cabeça e encontrou Rafael Longuine se infiltrando no meio da marcação. O camisa 10 recebeu, jogou na frente e, frente a frente com Marcelo Pitol, jogou no contrapé do goleiro para empatar, aos 19 minutos.

O resultado parcial incendiou de vez o jogo. Em lances consecutivos, o Brasil-RS poderia ter aberto uma nova vantagem. Em cobrança de falta, aos 26 minutos, Itaqui pegou com força e mandou no canto direito de Agenar, que caiu para espalmar. Depois, aos 29, Wallace Pernambucano usou o corpo em cima da marcação e rolou para Alex Ruan, que arriscou o chute, mas novamente o goleiro do Guarani apareceu para intervir. A resposta veio aos 37 com Denner, que finalizou de longe nas mãos de Marcelo Pitol.

No segundo tempo, o Brasil-RS desperdiçou dois lances inacreditáveis, que poderiam garantir a vitória. Aos 13 minutos, Itaqui cruzou para o meio da grande área e a bola sobrou para Leandro Leite, dentro da pequena área, mas ele jogou para fora. Depois, aos 24, Wellinton Júnior puxou contra-ataque e no bate e rebote a bola sobrou limpa para Michel. O atacante, a menos de um metro do gol, também jogou pra fora.

Desorganizado, o Guarani não conseguia responder à altura e tinha muita dificuldade para trabalhar ofensivamente. Aos poucos o Brasil-RS também foi perdendo o fôlego e o jogo passou a ser mais burocrático, com mais imposição física.

Na 38.ª e última rodada, o Guarani joga contra o Londrina, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, enquanto que o Brasil-RS viaja para enfrentar o Goiás no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Ambos serão às 17 horas.

FICHA TÉCNICA

BRASIL-RS 1 x 1 GUARANI

BRASIL-RS - Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton e Alex Ruan; Leandro Leite, Itaqui, Lourency (Kaio) e Welinton Júnior (Léo Bahia); Wallace Pernambucano (Michel) e Diego Miranda. Técnico: Rogério Zimmermann.

GUARANI - Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício e Romário; Willian Oliveira, Ricardinho, Denner (Felipe Rodrigues), Rafael Longuine e Erik (Mateusinho); Gabriel Poveda (Marcão). Técnico: Marco Antônio (interino).

GOLS - Diego Miranda, aos 16, e Rafael Longuine, aos 19 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Léo Bahia e Éder Sciola (Brasil-RS); Willian Oliveira (Guarani).

ÁRBITRO - Jefferson Ferreira de Moraes (GO).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.