Stefan Wermuth/ Reuters
Stefan Wermuth/ Reuters

Chelsea manifesta publicamente seu apoio a Mourinho

Equipe do treinador português está na 16ª posição do Inglês

Estadão Conteúdo

05 de outubro de 2015 | 15h53

O técnico José Mourinho recebeu nesta segunda-feira o apoio público do comando do Chelsea mesmo com o início decepcionante de temporada do clube londrino. Ainda assim, está longe de viver um momento de tranquilidade, tanto que nesta segunda-feira foi indiciado pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) por ter acusado os árbitros que trabalham no Campeonato Inglês de serem tendenciosos.

Falando no último sábado após a derrota por 3 a 1 para o Southampton em Stamford Bridge, Mourinho disse que os juízes "têm medo de tomar decisões a favor do Chelsea". A FA disse em um comunicado que as observações de Mourinho constituem conduta imprópria porque apresentam dedução de má intenção e trazem descrédito ao jogo. Mourinho tem até quinta-feira para responder à acusação.

Mais cedo, o Chelsea realizou o incomum ato de endossar publicamente o trabalho de Mourinho, com a equipe ocupando apenas o 16º lugar no Campeonato Inglês depois de vencer apenas dois dos seus primeiros oito jogos. O time londrino também foi batido em uma das duas partidas que disputou na Liga dos Campeões da Europa.

"O clube quer deixar claro que José continua a ter o nosso total apoio", afirmou o Chelsea em um comunicado oficial. "Como o próprio José disse, os resultados não foram bons o suficiente e a performance da equipe deve melhorar. No entanto, nós acreditamos que temos o treinador certo para dar uma virada nesta temporada e que tem o elenco para fazê-lo", completou.

Assim, ao menos por enquanto, Mourinho parece não estar com o cargo ameaçado, pois o Chelsea pretende manter o mesmo comandante ao contrário de outros clubes ingleses - no último fim de semana, o Liverpool demitiu Brendan Rodgers, enquanto Dick Advocaat optou por deixar o Sunderland.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.