Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Em pior momento da temporada, Santos encara o CSA na Vila Belmiro por recuperação

Time de Jorge Sampaoli só ganhou um dos últimos oito compromissos e ainda viu Flamengo e Palmeiras abrirem distância

Redação, Estadão Conteúdo

29 de setembro de 2019 | 11h53

Atravessando o seu pior momento na temporada, o Santos, que só venceu um dos últimos oito jogos e viu Flamengo e Palmeiras abrirem distância nas respectivas duas primeiras posições, tenta se recuperar no Campeonato Brasileiro.

Na teoria, o adversário deste domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, pela 22ª rodada, não é dos mais difíceis: o CSA, um dos times que integram a zona de rebaixamento e levou 6 a 2 do Palmeiras na última quinta-feira.

O Santos tem 38 pontos e, prejudicado pelos maus resultados em sequência, que contrastam com a ótima fase que vive seus rivais Flamengo e Palmeiras, estacionou no terceiro posto. O time alvinegro não vence há quatro jogos e precisa recuperar o ímpeto ofensivo que o fez ser uma das surpresas positivas do campeonato.

Logo, a missão imediata do Santos, que chegou a liderar a competição por quatro rodadas, é voltar a triunfar para impedir que seus concorrentes disparem ainda mais na tabela e, de quebra, não perca mais posições.

O time terá o retorno de Jorge Sampaoli à beira do gramado. O treinador argentino cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo pela segunda vez no Brasileiro e foi substituído no último jogo contra o Fluminense pelo seu auxiliar Jorge Desio.

Sampaoli tem feito experimentos na equipe com frequência e é provável que mexa de novo na escalação, uma vez que o 3-4-3 da última partida, sem Jorge, Victor Ferraz e Carlos Sánchez, com Derlis González, Alison, Diego Pituca e Felipe Jonathan na linha de meio-campo e Sasha, Uribe e Soteldo no ataque não funcionou.

É possível que Victor Ferraz, Jorge e Carlos Sánchez voltem à equipe titular e o esquema com três zagueiros seja desmontado. Certo é que Marinho, expulso contra o Fluminense, terá de cumprir suspensão e desfalca o time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.