Em possível despedida, Pirlo encara jogo como 'final'

A partida entre Itália e Uruguai nesta terça-feira, em Natal, define qual das duas equipes se classifica para as oitavas de final pelo Grupo D da Copa do Mundo. Mesmo com a vantagem de poder empatar contra os uruguaios por ter um melhor saldo de gols, o meia Andrea Pirlo garante que os italianos têm uma equipe boa o suficiente para vencer o jogo e tentar buscar a liderança da chave.

AE, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 16h10

Com a Costa Rica já classificada com seis pontos e a Inglaterra eliminada por ainda não ter pontuado - Itália e Uruguai tem três pontos cada -, dois campeões do mundo serão eliminados no Grupo D. "Todos os jogos de Copa são importantes, mas este é como uma semifinal ou final", compara Pirlo. "Não estamos preocupados além do limite, mas é um jogo decisivo. Causaria um grande desapontamento no elenco se não fôssemos às oitavas de final, mas nós somos capazes de vencer. Não vamos jogar pelo empate", afirma.

Fundamental no título mundial italiano de 2006, Pirlo já anunciou que se aposentará da seleção após a competição no Brasil. O duelo contra os uruguaios pode, portanto, ser o último do jogador de 35 anos com a camisa da Itália. Mas o meia da Juventus diz estar pensando apenas em ajudar seus companheiros a conseguir a classificação. "Só estou focado em vencer o jogo para continuar na competição. Ainda nem comecei a pensar no meu futuro", ressalta.

Caso vença o Uruguai, a Itália ainda pode ser líder do Grupo D. Para isso, terá que torcer por uma vitória da Inglaterra sobre Costa Rica e tirar uma diferença de três gols no saldo.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolPirlo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.