AFP
AFP

Em preparação para a Copa da Ásia, Japão empata com a Venezuela em amistoso

Time asiático chega a quatro jogos sem perder com o técnico Hajime Moriyasu

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2018 | 12h26

A seleção japonesa não conseguiu manter os 100% de aproveitamento sob a direção do técnico Hajime Moriyasu ao só empatar com a Venezuela, por 1 a 1, em amistoso disputado nesta sexta-feira, em Oita, no Japão. Agora são quatro jogos, com três vitórias e um empate.

O jogo serviu como preparação para os japoneses que vão disputar a Copa da Ásia, a partir de 5 de janeiro, nos Emirados Árabes Unidos. O Japão faz um último amistoso antes da competição, terça-feira, diante do Quirguistão.

O primeiro tempo na cidade de Oita foi movimentado. Apesar da falta de agressividade no ataque, o Japão mostrou um bom toque de bola. Logo aos dois minutos, a equipe passou o campo trocando passes, mas errou o alvo na finalização. Rondon, aos 11, respondeu pelos sul-americanos e também assustou o goleiro Daniel Schmidt, que fazia sua estreia no gol asiático.

O Japão abriu o placar aos 40 minutos, com Sakai, que acertou um belo voleio, após falta cobrada pela direita. O goleiro Rafael Romo chegou a tocar na bola. Em 49 jogos pela seleção japonesa, este foi o primeiro gol de Sakai, que atua pelo Olympique de Marselha.

O Japão tinha domínio da partida, mas a produção da equipe diminuiu com a saída de Nakajima e Osako. A Venezuela aproveitou para ir ao ataque e conseguiu um pênalti. Sakai, que fizera o gol japonês, derrubou Luis González dentro da área, a dez minutos do fim do jogo. Com categoria, Rincon bateu no canto esquerdo de Schmidt, que se atirou para a direita.

Nesta madrugada, em Lima, a seleção peruana não honrou a classificação para a Copa do Mundo da Rússia, ao perder, por 2 a 0, o amistoso para o Equador. O único lance lúcido da equipe do técnico argentino Ricardo Gareca aconteceu aos 24 minutos de jogo, quando Ruidíaz teve um gol de cabeça anulado por impedimento.

O restante do jogo foi todo dos equatorianos, que poderiam ter aplicado uma goleada. Logo aos três minutos da etapa final, após ataque pela esquerda, a bola sobrou para Antonio Valencia abrir o placar.

Aos 29, após novo ataque pelo setor esquerdo, Enner Valencia mostrou força e habilidade para passar pela marcação e bater firme e decidir o jogo: 2 a 0.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.