JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Organizada do Palmeiras promete não cantar no próximo jogo

Torcida se revoltou contra realocação dos torcedores no Pacaembu

GONÇALO JUNIOR, O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2015 | 12h57

A principal torcida organizada do Palmeiras promete não cantar durante o jogo contra o Grêmio, no próximo sábado, no Estádio do Pacaembu, como forma de protesto pelo fato de ficarem no tobogã, setor localizado atrás de um dos gols. De acordo com os torcedores, esse local impede que o incentivo motive de fato os atletas - normalmente, as organizadas assistem aos jogos nas arquibancadas verde e amarela.

O protesto foi anunciado na manhã desta terça-feira por meio de um comunicado oficial na página da torcida Mancha Alviverde, a maior do clube, nas redes sociais. "A Torcida Mancha Alviverde e todas as torcidas organizadas do Palmeiras em forma de protesto não irão cantar durante o jogo", diz o comunicado.

As críticas pela decisão são dirigidas ao presidente Paulo Nobre. "Ele (Paulo Nobre) se sacrificou ao abrir mão do incentivo em um momento do campeonato em que o Palmeiras está instável e o apoio da arquibancada é fundamental. Do tobogã, o efeito não é o mesmo do que dos setores amarelo e verde, a pressão todos sabem que não é a mesma", afirma.

Ainda de acordo com o comunicado, a decisão distancia o clube de sua torcida. "Mais uma vergonha desta administração que a cada dia se distância do maior patrimônio do clube, sua torcida", acrescenta a maior organizada do Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.